Algumas voltas

0
 { Imagem: reprodução } 

Vou te levar para dar uma volta no mundo. Está decidido, amor.

Não tenho o que esconder, tenho defeitos inacreditáveis e qualidades maravilhosas. Tenho história, tenho passado e tenho uma vida que poucos conhecem.

Quero te mostrar a minha história, quero que saiba quem me machucou, quem me fez feliz, quem é realmente importante, quem são os meus pais, irmãos, o meu tio/primo chato e como são os almoços de domingo na casa da vovó. Quero também te mostrar  as minhas fotos de pequena, os vídeos da infância, o meu caderno de poesias e as velhas sapatilhas de ballet.

Quero te apresentar os meus traumas, medos e fraquezas. Fraquezas? Sim. Assim você vai entender melhor os meus dias ruins, minhas crises e a minha escolha pela solidão, às vezes simplesmente para  pensar ou me colocar no eixo. Não tenho medo de me rasgar para o amor. Tenho medo da não compreensão do meu mundo.

Sou ótima em muitas coisas, sei das minhas qualidades e me amo por elas. Sei dos meus defeitos e não deixo de me amar por eles. Devo as minhas histórias de fracasso ou sucesso para eles. Isso não significa que sou resolvida, muito pelo contrário, ainda preciso resolver aquelas velhas pendências comigo mesma. Quem não precisa?

Te garanto que meu mundo é bonito, é feliz e tem amor, mas te adianto que também tem dias ruins, que desde quando você chegou, diminuíram muito.

Vem amor, vem dar uma volta no mundo. Te dou a mão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.