ALMAS DE VENTO

0

Leia ouvindo: Glass Animals – Gooey

Almas livres são impossíveis de serem domadas, ou a gente as joga ao vento ou mais nada. Tente enjaular o vento e verá que será uma luta de gigantes, ninguém sairá ganhando e haverá um baile mais que triunfante, para o vento, claro.

Domar almas de ventania é quase a mesma coisa que tentar encarcerar quem precisa seguir o seu caminho e rumo em busca de destino. Esse qual, ninguém sabe.

O esquema de dominação é impossível, pelo fato da luta constante, uma queda de braço infinita. Tem que ter estomago, tem que ter emocional.

Fotografia: Juliana Manzato

Tive um encontro com uma alma domável, em algum ponto da vida, mas descobri que a minha não era. Em seguida, só encontrei com almas equivalente a minha, que me ensinaram a dor de quem tenta dominar o vento.

A vida rodeada de redemoinhos não é o ideal, mas os indomáveis compreendem não ser possível conviver com a bonança. O encontro de almas equivalentes transformam tudo em um grande furacão, desde prazeres até os diálogos e em todos os aspectos que possam passar em suas mentes.

Aprendi e vou continuar aprendendo que amar ou gostar de alguém é quase que um sentimento egoísta e necessário. Princialmente para quem adora um vento no rosto, na cintura e na vida. Ficamos como pássaros que migram de tempos em tempos, mas sabem exatamente o porto seguro para descansar seu cerne.

Talvez, para seres contempladores de tempestades, o que resta seja apenas colher as flores e folhas que as almas de vento carregam para lá e para lá.

Essas pequenas lembrança são carregadas de ótimos e péssimos momentos, que podem ser muito ou pouco, mas o que é importante é ter registrado para sempre.

Luiza Pellicani

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.
Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.