ANO NOVO, VIDA NOVA. SERÁ?

0

Leia ouvindo: Mitis – Mirage 

Última semana de um ano intenso. E como não poderia ser diferente, 9 em cada 10 pessoas que converso sobre 2016, compartilham do mesmo sentimento: termina logo. É bem verdade que foi um ano que vai ficar marcado na história, pelos mais diversos motivos. E justamente por esse turbilhão de sentimentos que esperamos ansiosamente por 2017. Mas será que essa sensação passa com o ano? O ano sim irá mudar, mas o que mais muda com ele?

Particularmente gosto do ano novo. Natal, esse nem tanto, mas a virada é um momento que eu realmente aprecio. Rola aquele sentimento bom de que vou conseguir deixar para trás tudo aquilo que foi ruim e foco minha intenção somente em coisas boas. Gosto do clima, das vestimentas, do sentimento coletivo de que esse ano será diferente, das músicas clássicas, da contagem regressiva, enfim, gosto do ambiente em torno dessa data. Dia 31 de dezembro é realmente um dia incrível. A grande questão é o tal dia 01 de janeiro.

Fora aquela ressaca básica de quem é um entusiasta do dia anterior, o dia 01 de janeiro é um dia engraçado. Todas aquelas nossas expectativas, anseios, desejos e inspirações do dia anterior, agora já são questões que devem ser colocadas em prática. Desejou emagrecer no dia 31? Dia 01 de janeiro é o primeiro dia da sua dieta. Desejou mais grana? Então comece a poupar, ganhar mais, procurar outro emprego, enfim, a trabalheira já começou. E tantos outros desejos que jogamos aos céus na noite da virada e que agora precisamos fazer a nossa parte. Qual a nossa parte? Ora, essa é simples: agir.

Foto: Gui Mira

Fora as pessoas que desejam ganhar na mega-sena e outros desejos os quais não temos o menor controle sobre, cabe a nós buscarmos aquilo que desejamos na noite anterior, ao pular as sete ondas, ou entre algumas colheradas de lentilha e goles de espumante. Sim, o universo recebeu o seu chamado e pode até criar algumas situações que te ajudem nessa busca, mas ele para por aí. E é aí que a grande maioria se frustra. É nessa hora que o ano se torna novamente horrível, onde nada dá certo, onde se inicia a contagem regressiva para o próximo ano. Na nossa incapacidade de mudarmos e/ou agirmos em prol da mudança desejada, torcemos para chegarmos novamente no dia 31 de dezembro e sentirmos toda aquela energia positiva que nos enche de esperança. Aquele sentimento de que “esse ano será diferente”. E novamente esperam que a mudança ocorra, de fora para dentro. E essa meus amigos, essa mudança simplesmente não acontece. O caminho é inverso, de dentro pra fora. Somos os únicos responsáveis pelos resultados que obtemos na nossa caminhada. Caminhada essa que para alguns parece mais fácil, para outros aparenta maior dificuldade, mas que no fim é mérito ou demérito único e exclusivo nosso.

Sim, 2016 foi um ano intenso. Para muitos o pior ano da história. Mas sinto dizer que 2017 não será diferente. Acontecerão novos escândalos políticos, novas tragédias, tão comuns em um mundo doido como o nosso, continuaremos ouvir a palavra crise como uma espécie de palavra curinga, para tudo aquilo que não conseguimos explicar. E tantas outras situações as quais não temos o menor controle sobre. A única coisa que temos a chance de mudar, e essa sim está no nosso controle é a gente mesmo. É a nossa versão sobre essa tal realidade. As nossas verdades podem ser revistas.

Como já disse em outras oportunidades, o mundo que conhecemos é igual para todos. O que altera é a verdade de cada um sobre.

Os desafios do próximo ano dependem da complexidade daquilo que desejamos.

Tiago Fiamenghi

Tiago Fiamenghi

Sou o que sou. Sonhador, idealista, realizador. Empreendo socialmente e acredito que pequenos gestos podem sim fazer uma grande diferença.
Tiago Fiamenghi

Últimos posts por Tiago Fiamenghi (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.