BEAUTY MAP | SONO EM DIA

0

Leia ouvindo: Ahbi the nomad – Travel song

Os estímulos são inúmeros! Dos cosméticos aos padrões pré-estabelecidos, o mercado da beleza só cresce. Uma grande parcela da população mundial parece querer fazer as pazes com o espelho. Esteticamente falando, existem procedimentos à perder de vista, mas se associarmos a beleza ao bem estar e saúde, nada é tão simples assim.

Antes do creme noturno, vitaminas, complementos, procedimentos, alimentação e atividade física, vem a nossa conexão. Por que afinal, precisamos de tantas muletas para nos sentirmos bem?

E veja só, nada contra nenhum desses itens citados acima, pelo contrário, amo meu creme noturno, tomo minhas vitaminas, me alimento bem e faço atividade física. Mas diante de tanta falação, eu me silenciei e observei. Eu realmente preciso disso ou daquilo para me sentir bem? Será que o externo não está influenciando demais o meu interno?

O que é ser bonito hoje?

Fotografia: Juliana Manzato

Diante de tantas perguntas no meu processo de conexão (através de meditação, yoga, terapia e energização através de cristais), percebi que são os bons hábitos que sustentam a beleza, afinal, tudo funciona em sinergia.

O creme noturno será superficial se você não dorme direito, as vitaminas e complementos não serão mais tão essenciais se você se alimentar bem, a atividade física se tornará um prazer se você tratá-la como um caminho, não um atalho para conquistar um corpo que você julga ser ideal para você (se é que existe isso de “corpo ideal”). Novamente uso a palavrinha tão na moda: qual é o propósito de utilizar tudo isso para só ficar bonita externamente?

(Será mesmo que o botox vai te ajudar a fazer as pazes com o espelho?)

A mudança de hábito – e não o procedimento estético –  tornará sua a vida mais feliz, e consequentemente bonita. Um nova rotina pode surgir, recheada de novidade e propósito.

Isso incluirá o seu sono! Descansar o corpo e a mente diariamente é o verdadeiro elixir da beleza, seguido de tomar muita água e praticar meditação. Todo o resto será consequência de escolhas bem feitas.

Não vou te dizer que faço das 8 horas de sono diárias uma obrigação. Não dá! Além do meu corpo ter se adaptado muito bem há 6 horas e meia de sono, a rotina é tão corrida que parece não caber em 24 horas. Me permito desligar até as 22:30h e acordar até as 6:30h. Desligar não é necessariamente dormir, mas esquecer o mundo lá fora e olhar para dentro.

Desligando da tomada eu consigo estudar, tomar banho mais demorado, ler um ou dois capítulos do livro de cabeceira, tomar um chá e finalmente abraçar minha calmaria. São nessas horinhas de calmaria, sono e paz, que percebo a minha real beleza.

O corpo pede um descanso, e ele não pode ser como um espasmo, tem que realmente relaxar para acordar no outro dia renovado.

Longe de mim dizer que todos os produtos de beleza disponíveis não devem ser usados, ou chegar aqui trazendo uma receita de certo ou errado, pelo contrário, acho que tudo pode ser ferramenta para o nosso bem estar.

Só acho que a beleza que nos venderam não é real. A beleza real a que me refiro, é aquela que nos observamos e entendemos que não adianta nada cuidar do corpo quando é a a mente que precisa de ajuda. Tudo é conexão! E conexão nada mais é do que amor próprio de cuidar e observar cada movimento nosso.

Tenho cada vez mais certeza que beleza mesmo é entender os nossos porquês. Por que eu preciso disso e ou daquilo para me sentir mais bonita?

Observe. O sono em dia pode te ajudar muito com isso.

Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras.Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Faz da vida poesia e textos. Muitos textos!Sonhos? Vive deles
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.