Cinco Botecos para você visitar no Rio de Janeiro

1

Rio de Janeiro é verão. Pensando nisso, pedi para o Brunão do Papo de Bar selecionar os 5 principais botecos do Rio. Vem ver a seleção delícia que ele preparou!

E ae meus nobres, tranquilidade? A oncinha Manzato me convidou pra participar deste nobre blog pra escrever este artigo, pegando um tema mais de boteco, boêmio, para galera que curte uma cervejinha, papear com os amigos no bar. Se você é um desses, seja bem vindo, falarei sobre cinco bares do Rio de Janeiro que você tem que visitar.

Botecando pelo Rio de Janeiro…

Bom, sou do Rio, nascido e criado a terra maravilhoso e dono de um site que fala sobre bebidas alcoólicas, o Papo de Bar. Então nada mais justo que falar sobre bares no Rio de Janeiro, que servirá tanto para os moradores do Rio, quanto para os que desejam visitar a capital.

{ Imagem reprodução } 

Separei cinco bares diferentes tanto no estilo, quanto nos locais. Pegando desde a Zona Sul, mais endinheirada, até a badalada Lapa, que é o local que eu mais gosto no Rio de Janeiro. Um lugar que qualquer gringo se amarra, pois é uma reunião de tribos, você vê de tudo, do cara grunge fudido, até a galerinha mais playboy.

Mas deixando as preferência bairristas de lado, vamos para os cinco botecos, começando, claro, pela Lapa 🙂

Bar Arco Íris (Lapa) 

{ imagem reprodução } 

Começo com a Lapa, minha segunda (quase primeira) casa. E começo com um estilo de buteco que gosto muito, o estilo pé sujo. Primeiramente, o arco-íris não é bar GLS, apesar do nome, é um bar clássico da Lapa, fica quase na esquina da Mem de Sá com a Rua do Lavradio.

É um lugar fodástico para você fazer a sua “pré-night”, como falamos por aqui. Muitas pessoas fazem isso, chegam no arco-íris, bebem umas cervejas, encontram os amigos e depois de algumas horinhas de bebedeira, decidem qual lugar ir depois, a famosa night/balada.

As suas grandes vantagens são:
– O local, pois fica no coração da Lapa, quase na esquina das principais ruas.
– A cerveja é barata, apesar de ter aumentado um pouco, mas ainda continua barata.
– Os petiscos são ótimos e baratos. Recomendo o frango à passarinho.

Muitas vezes fico por lá mesmo, nem vou pra balada nenhuma, fico no bar mesmo, pois no ponto que ele fica passa muita gente, portanto, fica bom para os que querem dar aquela paquerada e tudo mais 😉

Bar do Adão (Tijuca) 

{ Imagem reprodução } 

Saindo da Lapa e indo pra Zona Norte do Rio, o clássico bairro da Tijuca. O Bar do Adão é um clássico carioca. Não é um boteco no estilo pé sujo, mas também não chega a ser um pub, bar muto arrumado. Tem um ótimo clima, ficando numa localização boa dependendo do ponto de vista. Perto de lá fica a Praça Vanhargem, onde existem milhares de bares, ficando muito cheio, e o Bar do Adão fica um pouco mais pra dentro, não enchendo tanto.

Alguns pontos que se podem citar:
– O melhor pastel do Rio de Janeiro na minha opinião, são mais de 60 sabores, tanto salgados como doces;
– Lá não é cerveja, é chopp. Gosto de chopp, mas muitos não curtem.
– O Bar tem em outros lugares: Grajaú, Botafogo, Lapa, Leblon, Copacabana, Barra e Freguesia (Jacarépaguá)

Como deu pra ver, tem em vários locais, é só escolher 😉 Dúvido você comer só um pastel.

Bar Veloso (Leblon) 

{ Imagem reprodução } 

Sou muito mais de ir pra Lapa, Botafogo ou Tijuca, mas não poderia deixar de falar de algum bar na Zona Sul. E o escolhido foi o Bar Veloso, um outro clássico que fica no Leblon. Tem um em Ipanema, mas prefiro falar do Leblon 😉 Um bar na Zona sul, mas que possui uma decoração simples e com estilo botequim, o que me agrada bastante. Mas ainda sim, deixando com o estilo boteco, ele tem aquela classe da Zona Sul, Leblon. Não é tão simples chegar, só pra quem está hospedado na Zona Sul. Ele fica bem no final do Leblon, nem o metrô chega lá, dificultando um pouco mais a visita. 

Pontos positivos:
– Possuem tanto cervejas de garrafa, quanto chopp.
– A porção de carne de sol acebolada é ótima e também tem o croquete de mortadela empanado com farofa de torresmo, parece estranho, mas é sagaz 😉
– Possuem uma boa carta de drinks
– Geralmente tem gente bonita pra cacete 🙂

 Não é lá tão barato, Leblon é bairro mais elitizado, aí já viu né. Ele fica bem próximo a um hostel, portanto, pode ser uma vantagem.

Boteco Colarinho (Botafogo) 

{ Imagem reprodução } 

Sou um fã de cervejas artesanais, portanto, tive que colocar um exemplo desse. Preferi o Boteco Colarinho por causa do local, Botafogo, que é bem boêmio também. Existem vários outros bares de qualidade. O Colarinho também se destaca pelos seus petiscos e sanduíches, não somente pelas cervejas e choppes. E o legal é que eles vão lançar também o seu próprio chopp, o que se torna um diferencial.

Alguns pontos positivos:
– O local é ótimo, saiu do metrô de Botafogo, chegou no bar.
– Lá tem muitas cervejas, tanto as normais, como a Original, como as artesanais, como a Eisenbahn. – — Além de cerveja, possui choppes, o que se torna um diferencial para aqueles que preferem choppe. — Para comer tem os bolinhos de batata baroa com queijo gorgonzola e os bolinhos de feijoada.

Se você curte uma cerveja artesanal, aproveite. Não é lá tão barato, mas vale a pena conhecer.

Rio Scenarium (Lapa) 

{ Imagem reprodução } 

Pra finalizar, um bar diferente. Não chego nem a dizer que o Rio Scenarium é um bar e sim uma boate/balada. Ele é um antiquário, possui uma decoração muito foda. Pra mim é a melhor boate do Rio de Janeiro, e olha que eu nem sou de ir em boates/baladas. O diferencial deles, além da decoração, é que é uma casa muito grande, possui um samba de raiz no primeiro andar. E falando de andares, são três andares de balada, com ambientes diferentes. No segundo rola a boate e no terceiro a parte mais boteco do local, com mesinhas, cervejinha e o fumódromo.
Coisas boas:
– A música é excelente. Toca samba no início e depois das 2h rola um forró. Pra galera que gosta de uma dança é show de bola.
– Só toca música nacional, tanto na parte de samba quanto na boate. Mas não pense que isso é ruim não, pois é excelente 😉
– Tem cerveja boa também, mas sem muitas variedades, mas já vale por ter a lista das especiais da Bohemia.
– Tem gente bonita pra cacete e de todos os estilos.
– O local é foda. Fica no Rio Antigo, no finalzinho da Rua da Lavradio.

Bom, finalizado com a balada. Ela não é lá muito barata, custa R$35 no sábado e acho que R$30 na sexta. Chegue cedo, pois geralmente a fila é quilométrica.

Finalizando 

Bom, é isso. Esses são cinco baers/pontos no Rio que eu recomendo, mas existem outros milhares. Caso apareça no Rio, me avise que posso dar uma de guia etílico, mas claro, para as mulheres =D Bjs e abraços.

Bruno Dulcetti, nosso botequeiro oficial!

1 comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.