Crescendo

1

Aí o namoro termina, ela para de comer, deixa de se cuidar, seu sorriso é sempre meia-boca, mesmo quando a piada é super engraçada. Começa a ver filmes de romance sem parar. Chora antes de dormir – todos os dias- até soluçar. Até tenta ter sua vida social de volta, mas não vê alegria nela. Ninguém quer ter a companhia de alguém que deixa o clima no ambiente pesado. Ela, enquanto namorava, se afastou dos afetos por conta de viver somente para o relacionamento. Trancou-se em casa como se gostasse de cárcere privado. Foi uma boa namorada e mesmo assim ele se foi. Dedicou-se e perdeu um tempo precioso. Ele, sempre, foi uma total decepção.

Acho mesmo que existem coisas que chegam para, simplesmente, depois de um tempo irem embora. Graças a Deus! Mas ela acha que a culpa de tudo acabar, mais uma vez, é dela. Vive se punindo, quase que inconscientemente. Faz tudo que alguém com o mínimo de amor à vida não faria. Deixa-se levar só pela dor e esquece que isso passa. Não se coloca em primeiro lugar, não se valoriza e não enxerga que estacionar a vida é a forma mais dolorosa de vivê-la. 

Ela, que era bonita, fica feia. Que era madura e inteligente, mostra-se leiga na matéria vida. Reage da pior forma: se esquece.

O que ela precisa mesmo é de um ombro amigo, alguém que lhe diga algumas verdades, que com o cuidado – de quem segura as pétalas de uma flor- segure-a em seus braços e lhe acalme o coração. E no fim alguém que lhe ame. 

Por muitas vezes, para nos reerguermos, encontrar alguém que nos cuide, assim, sem pedir nada em troca, é suficiente.

{ Imagem: reprodução } 

Vai! Diga a ela que o hoje se desfaz para que o amanhã possa vir melhor. E não esquece do puxão de orelha quando disser que ninguém consegue amar quem não ama a si próprio. Tão simples.

Acho que às vezes é preciso se livrar das marcas antigas, do amor não correspondido, para que a vida nos presenteie com alguém que tenha o desejo de permanecer e não com alguém que esteja só de passagem.

Vai, menina! Cresce! Vira mulher.


Coloca um sorriso de verdade nesse rosto e corre para a vida. Do lado de fora do teu quarto existe uma porção de oportunidades. E a qualquer minuto você pode estar perdendo a chance de ser feliz – de novo.



1 comentário

  1. Adriella Diz

    Olá, só queria dizer que seus textos são lindos!! Inspiradores!! Parabéns!! 🙂

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.