CULTURA POP | AMOR EM SÉCULOS DIFERENTES

0

Leia ouvindo: Outlander – The Skye Boat Song (Castle Leoch Version) [feat. Raya Yarbrough] by Bear McCreary, Raya Yarbrough

Imagem: Reprodução / Pinterest

Juntou temática de época e um romance arrebatador que eu estou dentro. Zapeando pelo querido Netflix que sabe tudo o que gosto, conheci Outlander. Uma série que está entrando na terceira temporada sobre a história de Claire Randall, uma enfermeira de 1945 que por conta de uma cidade envolta a uma bruma de magia é misteriosamente transportada para 1743.

Return to Scotland

undefinedVou ser justa em dizer que os primeiros episódios não são de tão fáceis compreender e tem que ser guerreiro para começar a entender a dinâmica. Apesar de muito bem contada, as lembranças do passado que está no futuro, podem dar um nó na nossa cabeça.

O pulo do gato são as lutas, as tramas e principalmente a história de amor. Afinal, em 1945 Claire deixou um marido devotado, cuja relação está passando por momentos delicados provocado pelo pós-guerra. Quando ela e Frank, seu marido em 45, estão se acertando, ela é transportada para 1743. Há 200 anos no passado, a personagem descobre-se sozinha durante os levantes jacobitas da Escócia.

Nesse ambiente, ela conhece o jovem guerreiro escocês Jamie Fraser – lindo, maravilhoso, gato e cadê a minha pedra para me transportar? – e Jonathan Randall, antepassado de Frank e capitão inglês, que tem a mesma cara do marido de 45.

undefined
Hello Jamie! Tô procurando o meu teletransporte, ok? rs

Para mim uma série apaixonante, por conta do enredo, das cenas de batalha e as analogias históricas. Que passa um encantamento por conta dos seus flashs de tempo, construção de personagens e enredos. Por várias vezes você pensara e se imaginará no lugar de Claire. Imagine estar acostumada com todas as facilidades do mundo moderno e depois se encontrar em um mundo sem coisas básicas como água encanada ou supermercado? Ter que pegar tudo o que conquistou e a liberdade de mulher e colocar de baixo do braço em uma estrutura totalmente patriarcal onde a segurança fisiológica e psicológica precisam de uma figura masculino. Imagina ter que se adaptar a tudo isso, construir sua rotina e depois quando acostuma voltar para 1945, bizzaro, não?

São duas temporadas concluídas e uma terceira que está por vir. Meu coração fica na mão querendo assistir a dita cuja e mais uma vez ver Claire e Jamie juntos. Não sei se isso vai acontecer… segura me coração.

imagens: New Starz Original Series

Luiza Pellicani

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.
Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.