DAS MANHÃS

0

Leia ouvindo: Bob Dylan – Meet me in the morning

Desculpe, mas quando acordei e abri os olhos e não te vi ao meu lado, não me senti sozinha. Te ouvi andando de um lado ao outro já na sua rotina das manhãs. Enquanto meu cérebro despertava, não parava de dançar em pensamentos em volta da sua tempestade.

O corpo ainda mole, por conta do pouco tempo de despertar sorria com a música do seu barulho. Virar o corpo de um lado ao outro, na tentativa de despertar, era quase uma súplica para assistir sua sinfonia.

As mãos geladas, de quem já havia lavado a louça, não causaram fúria, nem urgência. Me colocaram na rotina. Não na sua, mas na minha.

Fotografia: Juliana Manzato

Logo seria tempo de responder emails, um grande número de mensagens e outro grande número de ligações, mais alguns planejamentos.

Não queria a rotina, queria a falta dela e continuar sentindo suas mãos frias, enquanto depositava o corpo ainda quente da cama em seu colo tentando decifrar qualquer questionamento sobre o nosso café da manhã. Só consegui pensar que queria qualquer coisa que me fosse oferecido, desde que não me fosse arrancada a dádiva de estar próximo a você.

Desculpe, sei que antes mesmo de dormir deu um de seus discursos sobre a criação de vínculos, a vida com liberdade e de não querer alguém, mas eu não prestei atenção em nada disso. Via apenas sua boca se mexer e preparava meus próprios planos de como poderia fazer para te calar.

Desculpe, mas as poucas manhãs vão me mandando uma rotina, de não querer mais nada e tudo o que você possa me oferecer. Por isso, mesmo que tenha que algum momento ir, me deixar curtir esses momentos onde o corpo está encontrando com a alma e sua presença é o farol de direção.

Luiza Pellicani

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.
Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.