Decidi ser linda

0

Hoje eu acordei, me olhei no espelho e pensei “caramba, como estou linda!”.
Assim, de supetão, vi minha imagem refletida e adorei.

Todos os meus quilos a mais estavam ali comigo, um por um.
Não preciso nem contar que as celulites continuavam ondulando minhas pernas, né?

Imagem: reprodução

Meu cabelo continuou bagunçadamente espalhafatoso, com fios altamente irritadiços e arrepiados. Minha cara de sono também não estava diferente de todas as rotineiras manhãs.

Tudo anormalmente normal, um dia comum no meio da semana. Não, não dormi com nenhum Deus Grego e acordei Rainha do Nilo. Aliás, minha vira-latinha tentou me expulsar da cama um bocado de vezes durante essa madrugada.

Fazia tempo que isso não acontecia. Para ser bem precisa, 25 anos. Meu tempo de vida nessa terra, longo período de batalha contra mim mesma e minha teimosa auto-estima.

Sabe o que mudou de ontem pra hoje? No aspecto físico, absolutamente nada. O espelho não foi trocado e eu não comprei uma sedutora camisola nova ou um creme milagroso que elimina rugas e calorias simultaneamente enquanto durmo. Também não tive nenhum sonho utópico e ideais de revolução contra a ditadura da beleza.

Sabe o que mudou de ontem pra hoje? Resolvi me olhar com olhos diferentes. Tipo os olhos que minha mãe usa pra me enxergar – ela diz que, junto à minha irmã, somos as meninas mais lindas do mundo. Decidi que sou mesmo linda, e que basta eu direcionar o meu olhar para o adjetivo certo.

Linda. Com todos os meus defeitos, mas também com muitas qualidades.
Com toda a minha imperfeição, mas definitivamente com inúmeras virtudes.

É tão bom ser linda… Eu recomendo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.