Esquinas

1
Tira o dedo da tomada!!!
Você disfarçava, disfarçava, mas logo estava mexendo de novo; de repente, choque! Assustava, chorava…se afastava por um tempo.
Aí a lembrança ficava vaga, o susto passava e o medo perdia lugar pro desafio; e lá estava você, de novo, rodeando mais uma vez a tomada…
O tempo passou; você cresceu e as tomadas deram lugar às esquinas.
Vez ou outra você pára nelas: de um lado, um caminho reto e tranquilo; de outro, uma rua toda enrolada.
Adivinhe se o seu coração não escolhe dobrar à esquerda, rs.
               
De repente…choque de novo! Isso te lembra alguma coisa?
Dedo na tomada, rua enrolada, choques, choques, choques…pra que??
{ Imagem reprodução } 
Talvez porque a gente acredite que a mesma energia que machuca, pode ser a energia que te completará; o mesmo caminho enrolado de agora, pode te levar pra onde você mais quer chegar.
Aí você se vê parado, pensando cada vez mais naquela rua. Você sabe que pode chegar onde quer, mas também pode quebrar a cara…
Seta pra esquerda? É isso mesmo??

Parece que sim…pra coração kamikaze, estradas têm que ter curvas; senão dá sono, não tem emoção!
Texto: Fernando Pompeu

1 comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.