Façam o que tiver ao alcance para serem felizes para sempre

0

Frase-título dita por Antônio Prata, um dos maiores e mais geniais cronistas do país (Na minha humilde opinião, claro!).

Fazer o que tiver ao alcance?! Veja bem Antônio, somos uma geração de braços curtos. Não alcançamos quase nada, mas colocamos objetivos em quase tudo. Objetivos grandes, tipo ser feliz. O “pra sempre” é demais pra gente. Desculpa aí!

Queremos ser felizes e não sabemos como, muito menos qual a direção certa para seguir adiante. Hoje em dia é fácil amar, namorar, se envolver e também é fácil, fácil jogar tudo para o alto e nem se quer pegar do chão. Somos baderneiros sentimentais convictos.

Somos também a geração gelatina, firmeza não é com a gente, porém, enganamos bem. Estamos mais para uma meleca grudenta do quê para uma pedra. Fala sério, Antônio! Acho que você não ia gostar de ter 25 anos e ver tudo isso aí acontecer, diante dos seus olhos.

Sinceramente, não sei o que vai acontecer com a minha geração, sem qualquer razão ou objetivo de vida. Tudo é fácil demais, manhoso demais, hedonista demais.  Se não é fácil falar de amor em São Paulo (Salve Criolo), imagina falar de amor em pelo 2013? Não que falar de amor seja fácil, mas tenho para mim que antigamente tudo era um pouco mais tranquilo.

A facilidade chegou até na pulada de cerca. Do like nas fotos do Instagram, para o chat do facebook e dali para o beijo roubado ou até cama de motel. Veja bem, não basta ser corno, tem que ser corno nas redes sociais também. Viva o “amor”!

{ Imagem reprodução } 

“Façam o que tiver ao alcance para serem felizes para sempre.”Onde eu assino, Antônio? Se me permite ainda faço um adendo. Façam com toda força e de todo o coração, porque amor é empenho, é dia-dia, dedicação. São brigas, implicâncias, beijos apaixonados, dormir junto, ver o outro acordar de cara inchada. É lavar o rosto, pegar a toalha, tomar banho… Amor é rotina, meus caros! Saber amar é gostar de rotina.

O felizes para sempre é a gente que faz. É a gente que tenta e se reinventa para ele acontecer.

Amor é assim, é a certeza de querer dividir a vida, a casa e as contas do mês com alguém. É abrir uma porta sem querer saber onde é a saída. É acreditar no Vinicius: “De tudo ao meu amor serei atento, antes.” Ame com todas as suas forças e faça acontecer de todas as maneiras. Pelo amor de Deus!

É Antônio, acho que você vai concordar comigo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.