Liberdade, Liberdade

0
{ Imagem reprodução }

E lá vou atrás da liberdade. Não que eu realmente ache que precisamos correr atrás da liberdade, mas precisamos pelo menos senti-la. O que no atual momento, não acontece comigo.

Queria ser livre da sociedade, dos olhos gulosos das pessoas invejosas, de sentimentos, das minhas escolhas e de mim mesma. Todo mundo é preso em si. Alguém me disse que dá para sentir a liberdade gritando, tentei e não consegui.

Todo mundo tenta ligar o botão do foda-se, mas a minoria consegue. Ligar o foda-se em Paris parece tão mais fácil. Tem gente que liga esse botão tão sensacional e pira. Entre na loucura dos pensamentos, se joga na vida e liga também o botão da impulsividade e claro, ao invés de realmente ligar o foda-se… se fode.

Palmas pra gente! Inventamos tudo, até amor onde não existe, menos a real liberdade. Aquela libertadora mesmo, que dá paz no coração, leveza e tranquilidade, sem correntes, sem amarras, sem laços. Nessas horas me dá uma inveja de não ter nascido passarinho – aquelas da natureza, por que até eles foram presos, por aqueles que nunca descobriram o real sentido da liberdade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.