O AMOR QUE SUSTENTA

0

Leia ouvindo: Johnnyswim – Touching Heaven

O frio na barriga uma hora vai sumir. Não é que você não veja mais graça nele, mas deixa de ser novidade. E tudo bem, a gente gosta que ele volte todos os dias pro mesmo lugar. Mas pode ser que você sinta falta daquelas borboletas no estômago e comece a suspeitar que o encanto acabou.

Paixão passa, não to contando nenhuma novidade. E aqui eu coloco paixão como aquele sentimento fulminante e arrebatador do início de qualquer relacionamento. E quando eu digo que passa, você não deve encarar isso como uma coisa ruim. É totalmente natural. O que tem que ficar é o amor.

Fotografia: Juliana Manzato

Não é o sexo todo dia que sustenta um “para sempre”. Não é café na cama, buquê de flores, filho no quarto ao lado. O que segura uma pessoa à outra é mesmo o amor. O amor que faz você compreender que o outro terá dias ruins, muito ruins. Que suporta dormir brigado e acordar de cara virada. Que entende que cada um precisa do seu particular e da liberdade de fazer algo sozinho. O amor que respeita, acima de tudo. E que lava a louça pro outro cozinhar, ou que pendura a roupa que o outro já colocou pra lavar. O amor que suporta a rotina.

Todos os filmes de amor mostram apenas o final (começo?) feliz, mas nenhum deles mostra a continuidade. Amor de verdade não é amor de filme. Pode até ser que sua história seja digna de um roteiro de blockbuster, mas dificilmente será uma narrativa sem percalços. Não estou jogando negatividade sobre o seu “felizes para sempre”, estou querendo dizer que vida real sempre terá problemas a serem resolvidos.

Eu já perdi a fé no amor muitas vezes, mas decidi acreditar em relacionamentos duradouros. Viver junto é saber escolher as batalhas que quer lutar. Vai ter coisas que vão te tirar do sério e momentos que te farão repensar. Mas quando olhar lá na frente, espero que consiga enxergar todos os motivos que te fizeram querer ficar e todas as razões que te fazem, diariamente, querer voltar.

Bianca Carvalho

Bianca Carvalho

Uma carioca branquela, bagunceira e desbocada. Uma mulher questionadora, inquieta e expansiva. Uma amante do mundo, dos cachorros e de pessoas apaixonadas pela vida.
Bianca Carvalho

Últimos posts por Bianca Carvalho (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.