O QUE TE MOVE?

0

Leia ouvindo: Marcelo Jeneci – O melhor da vida 

O QUE TE MOVE?

Durante muito tempo, não entendia o sentido desta frase, eu era movida sempre pela rotina: Trabalho, casa, relacionamento….

Sempre esperando sexta-feira. Achei que a vida era assim mesmo (pelo menos para mim).

Me dava uma pontinha de frustração, já que a maioria das pessoas que eu conheço tem hobbies interessantíssimos, dons artísticos, aptidões, interesses genuínos por algo, seja em esportes, carreira, trabalhos manuais, culinários, enfim, prazeres que eu ainda desconhecia.

Toda vez que me perguntavam (numa entrevista de emprego, treinamento, etc.) do que eu realmente gostava, eu pensava, “vou inventar algo” porque nada de interessante vinha em minha mente. Respondia os clichês mais bacanas: “viajar”, “ler”, mas sempre me incomodava não ter nada que me movesse com o coração. Sentir prazer por algo e sentir uma gratidão enorme por cada pequeno resultado.

Nada realmente me “tocava”. Admirava os “sortudos” que faziam parte do mundo do “eu amo fazer algo”. Algo que realmente brilhava os olhos.

Fotografia: Luciana Giorgi

Me sentia feliz quando conversava com as pessoas. Com todo mundo, diga-se de passagem, desde o porteiro do prédio, desconhecido na fila da farmácia, colega de trabalho, ou uma amiga de infância. Sempre pronta a dar uma dica para melhorar algo na vida da pessoa.

Como viajava muito a trabalho, tive oportunidade de conhecer pessoas, culturas e pontos de vista tão diferentes!! Eu ia enriquecendo minha bagagem de estórias, pois o que parecia problemas para uns, era solução para outros.

Alguns breves contatos em vôos, viraram amigos. Ali eu ganhava meu dia, me sentia feliz e energizada para encarar a vida! Ficava imaginando que se eu pudesse passar o dia conversando com as pessoas, meus dias seriam fantásticos, mas a realidade era diferente.

Sempre que voltava para vida real, carreira, obrigações, responsabilidades, casa, parecia tão difícil sair desse círculo. Foram alguns anos de aprendizado, amadurecimento, autoconhecimento e mudança de perspectiva. Não posso negar que a maternidade foi fundamental nessa transformação.

Percebi que a doação era o que me movia! Seja para 1h de conversa ou a dica de uma dermatologista M-A-R-A! Mas veja só, não é só a doação, é a atenção, empatia e a ajuda para fazer a vida do outro se transformar em algo melhor!

Todos temos algo que vibramos em fazer, às vezes não é tão fácil identificar, mas pense nisso.

Eu descobri! Ajudar o outro me move.

E você, já descobriu o que te move?

Luciana Giorgi

Luciana Giorgi

CEO da própria vida, mãe de 2, irmã de 3, com vocação para ser feliz. Adora festa, gente, conversar, aprender, melhorar e compartilhar. Vivecada dia como um grande presente.
Luciana Giorgi

Últimos posts por Luciana Giorgi (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.