O tal dia do amor

0

Na véspera de Santo Antônio decidiram inventar o tal dia do amor, eis que surgiu 12 de junho. Dia que alguns comemoram, outros fazem mimimi e uma pequena parte aproveita do jeito que realmente importa, amando.

E o amor ensina, independente do dia, hora… Talvez por ele ser o sentimento mais bonito do mundo, e o mais forte e o mais difícil. Amar é foda! O amor constrói, reconstrói e destrói. O amor faz a gente ser melhor e também mostra o nosso pior. O amor te joga no fundo do poço e te leva até o céu azul.

O amor faz milagres, abre sorrisos, portas, caminhos, pessoas, corações e vida. O amor é a melhor parte da vida.

Talvez tenham inventado o dia 12 para ser mais uma data comercial, onde todo o comércio acaba ganhando dinheiro. Eu prefiro acreditar que inventaram essa data para a gente lembrar que o poeta estava certo, é impossível ser feliz sozinho. Por mais clichê que seja!

Ter alguém é realmente especial. Seguir pelo caminho sozinho é sempre mais difícil! O outro te ajuda, te levanta, te ama, e ama, e ama.

{ Imagem reprodução } 

Que o dia dos namorados seja o dia do se entregar de verdade. Dia de abrir um vinho, ir para a cozinha preparar o jantar, escolher um bom restaurante, comprar ou fazer um presente (Talvez!). Dia de agradecer pela cia, fazer votos, olhar para o horizonte, segurar a mão, sentir o coração bater mais forte. Dia de pedir aos céus aquela benção, dizer eu te amo, ser cafona, amar ursinho de pelúcia, fazer algo romantico ou simplesmente dormir junto.

Aos que tem um amor, agradeçam aos céus por esse alguém que está ao seu lado. Ame muito, se entregue, se jogue… Amar nunca é demais. Aos solteiros, aproveitem a vida, não façam mimimi, sejam felizes e realizados.
Vale lembrar, o amor e o destino são bem amigos, sempre se encontram, se olham e criam algo incrível. E a gente? Bem, a gente precisa deixar acontecer. Acredite sem medo no “vai ser melhor do quê a gente imagina”. Porque vai ser mesmo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.