Pra quem tem preguiça de arrumar

0
Umas das lições mais importantes que a gente toma quando vai morar sozinho é “limpar a própria sujeira, arrumar a própria bagunça”. Deveria ser lição para todos, literalmente e metaforicamente falando.

Mas o que acontece? A gente vai quebrando, despedaçando as pessoas e deixando os cacos para outros recolherem, outros que não tiveram a sorte de encontrar tudo por inteiro, que diferente de um outro, alguém vai ter que sofrer as consequências desse espancamento que já levou até dentes. E dói. Coração é feito cristal, tem que manusear com cuidado e delicadeza.


Não é justo. Não, não é. Mas quem sou eu para dizer o que você merece ou não? É sempre a gente que mais sabe da gente.


{ Imagem reprodução } 

Recolha os cacos por alguém que escolha você, mesmo quebrado, machucado, traumatizado. Ajude-o a curar as feridas, a se recuperar. Ame-o, mesmo que dê muito trabalho. Esses são os que mais precisam. Depois de tudo limpo e arrumado o prazer de dever cumprido não tem preço. Não permita que sujem o chão que você demorou, suou, para limpar. Não permita que usem todos os copos e pratos e empilhem na sua pia. E o tapete da sala? “Tirem os sapatos, por favor.” Conserve-o assim e não será mais necessário recolher caco nenhum, mas uma faxina às vezes continuará sendo necessária, ou em você, ou nele, ou em ambos. Zele com todo cuidado e amor pelo que você tem, e não abuse da boa vontade de outros. Ninguém gosta de arrumar a bagunça que a gente deixa pelo caminho. E quando pensar em bagunçar a vida sentimental do outro lembre- se de como dá trabalho para arrumar. E que cristal quebrado nenhum, mesmo colado, emendado, volta a ser o que era.



Recado pra quem tem preguiça de arrumar:  NÃO BAGUNCE.


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.