QUAL FOI A TROCA?

0

Leia ouvindo: Juliano Holanda – Ouriço 

Não posso chamar de expectativa. Não posso comparar com as negociações tão presentes no meu dia a dia, tão pouco dizer que nas relações o amor é doação.

Relação para mim é troca, sem jogo de benefícios ou sacrifícios. E a trocar tem que ir de cabo à rabo, da energia à parceria. A troca agrega, acrescenta, cresce. Sem troca, relações caem na comodidade do beneficio para um e do sacrifício para outro.

Nessa base da troca, entreguei tudo aquilo que eu tinha de melhor. Eu realmente achei que poderia funcionar assim, afinal de contas, cada um dá aquilo que tem. Recebi o que o outro poderia me dar, mas sempre achei que poderia mais. E esse “mais” não era num grau de exigência alto. Era simples, a troca, da maneira mais pura. Eu poderia ter recebido tanta coisa que me faria crescer, amadurecer, aprender e principalmente conhecendo o outro, me conhecer.

Não criar expectativa no final das contas gera expectativa. Você quer que o outro também dê o melhor, mas é obvio que o melhor dele não é bom o suficiente para você. E sabe, tudo bem. Nessas horas é melhor parar, olhar ao redor e aceitar que sinceramente não há troca, não há nem relação direito.

Fotografia: Juliana Manzato

É de bom tom sair de cena, não porque você não gosta, mas por que é dificil demais ter uma relação onde só um dos lados quer cumprir com o combinado: trocar experiências de vida juntos. Tocar a vida juntos pra dizer a verdade. O meu junta com o seu, e à partir daqui é nosso.

“Nós” podem ser bons e velhos nós. Deixamos o plural de lado para virar egoísmo. Dar um nó no outro me parece melhor do que entregar o mínimo combinado. A troca vira posse.

Desse mal, feito de nó e egoísmo, nos convencemos de que uma relação é boa simplesmente por que as pessoas envolvidas se dão bem. Se dão bem por que é verdade ou por que um dos dois se sacrifica enquanto o outro se beneficia?

Te pergunto de novo, qual é a troca?

Onde não puderes crescer e trocar boas experiências à dois, vá embora e volte a ser um. Você sempre foi completo.

Relações servem para transbordar o copo, você sozinho já é cheio.

Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras.Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Faz da vida poesia e textos. Muitos textos!Sonhos? Vive deles
Juliana Manzato

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.