#QUASE30 | SOBRE METABOLISMO

0

Leia ouvindo: Feist – 1234

Por mais que a sua alma tenha as mesmas vontades dos 18 anos, seu corpo, bem, não acompanha a idade da sua alma. Você começa a perceber isso aos 25, perto dos 30 é hora de mudar o discurso e afirmar: seu metabolismo não é o mesmo.

Por mais que você tenha uma rotina saudável, da ressaca ao HIT, o seu corpo não responde como antes. O esforço para se recuperar é alto. Perto dos 30 se você ainda não encontrou o limite, está prestes a fazer isso. Isso não significa que você deixará de ser animado ou ativo, mas você se torna seletivo.

Uma sequência de festas em finais de semana consecutivos é algo inatingível. Você continua não tendo limite para festas open bar, garrafas de vinho e afters. Afinal de contas, você sempre viveu a vida adoidado. Mas compartilha uma coisinha aqui, como é que recupera, Brasil? Começar finais de semana em plena quinta-feira não é mais para você. Assim como as festinhas não são mais tão festinhas assim, foi aberta a incrível temporada de jantares.

Os jantares, ah, os jantares! Mereciam um texto próprio, mas vou tentar adaptá-los em um parágrafo. Quando a vida social começa a ir pelo caminho do jantar você vai descobrir o menu de saladas. Porque perto dos 30 se é difícil recuperar da ressaca, vocês imaginam manter o mesmo peso jantando o mais puro carboidrato. Os restaurantes italianos parecem ser a escolha preferida da turma, assim como outros encontros gastronômicos.

Fotografia: Paulo Manzato Jr.

Estamos ficando velhos? Estamos. O metabolismo pede mudanças, muito provavelmente para se preservar para os anos que estão por vir. Isso não significa que você deve dormir todo final de semana, mas se sentir necessidade de tirar um final de semana só para isso, faça. Se sentir necessidade de se jogar num final de semana com direito à carboidratos, festas e bebedeira, faça. Faça tudo que quiser!

Se aos 20 somos pura intensidade, aos 30 aprendemos a ponderar. Não é necessariamente escolher ficar em cima do muro, é simplesmente escolher o que é melhor para si. Não dá para ser inconsequente nos anos que se aproximam, assim como não dá para manter a seriedade o tempo todo.

O meio termo não é morno como muitos dizem, pelo contrário, é de uma sensatez absurda. Não é a toa que a vida é feita de fases, podemos até pular algumas, trocar outras, mas se reparar bem, todos nós sabemos ponderar e viver.

Talvez o maior ensinamento dos 30 seja esse: saber dosar. A intensidade, o carboidrato, o blush e a bebida. Vai ficar tudo bem, acredita em mim.

Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras.Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Faz da vida poesia e textos. Muitos textos!Sonhos? Vive deles
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.