QUEM PRECISA DE RÓTULOS É A SOCIEDADE

0

Leia ouvindo: Mahmundi – Leve

Quantas vezes não fomos questionados por nossas famílias sobre nosso status de relacionamento? Quantas vezes fomos apenas questionados sobre nossa felicidade?

Quase que anualmente ou mensalmente quem está a nossa volta procura por nosso rótulo, nosso status. Por ser mulher, muitas vezes o tratamento de mulher madura não é nos dado apenas pelo fato de não estarmos casadas ou em um relacionamento.

Quantas vezes recebemos pedidos para um relacionamento mais estável. Onde todos conheçam “o eleito” e possam saber seu nome, CPF e saldo de conta corrente. Como se ter um homem ao lado nos lançasse perante a sociedade como uma debutante pronta para a procriação.

Esses questionamentos, sabemos, não é vivido apenas pelo sexo feminino, muitas vezes os homens também são questionados, mas não tão ferrenhamente.

Assista aos noticiários, veja as entrevistas com as personalidades femininas. Apesar do giro constante e evolução humana, parece que ainda a única coisa pela qual as mulheres são questionadas são pela constituição de um relacionamento e família.

Não estão interessados nas nossas conquistas ou em que projetos que estamos construindo.

Ter em mente que muitas vitórias já foram conquistadas através dos anos não tira o mérito da necessidade de batalhar ainda por outras situações. Afinal, somo além das fulanas do cicrano, da filha do pai, além das aglutinações de adjetivos que tentam nos moldar.

É a sociedade que precisa de rótulos para sobreviver. Nós, já não precisamos. Enquanto isso, quando me pergunta o que cicrano é meu digo apenas que é o “lanche”, seja da semana, do mês ou do ano, pois assim pelo menos é um rótulo só meu e entenda o mundo como quiser entender.

Luiza Pellicani

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.
Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.