RESOLUÇÃO DA SEMANA | NOSSO PROBLEMA SEMPRE FOI A INTENSIDADE

0

Leia ouvindo:  Baco Exu do Blues – Queima a minha pele

“Nosso problema sempre foi a intensidade
cê sabe que é verdade, intensidade” 

-Vem! Mergulha, não precisa ter medo.

(Mergulhei).

Não consegui alcançar o fundo para dar impulso. Peguei o fôlego que me restava e cheguei a superfície. Durante a subida eu te procurei e não te achei. Nadei até a pedra mais próxima, te alcancei com a vista. Só então você se aproximou e me deu apoio para subir. Um tanto assustada e recuperando o fôlego, você me convidou para um novo mergulho.

Fotografia: Juliana Manzato

Você sempre faz isso. Você sempre testa todos os meus limites.

Tudo entre nós sempre foi ditado pela intensidade. Qualquer encontro é um mergulho como esse aí. Profundo e intenso. Nos aventuramos onde não dá pé, talvez por confiarmos um no outro, mas tenho quase certeza que não é confiança. Nós dois gostamos de correr riscos. Intensidade nada mais é do que isso. O risco de se entregar a algo/alguém.

Ninguém precisa correr risco o tempo todo. Seria até insano se isso acontecesse. Nenhuma relação precisa ser pautada em intensidade, pelo contrário. Intensidade demais atrapalha. Um dos dois precisa ser razão. Um dos dois precisa dizer não. Um dos dois precisa perder o fôlego e pedir arrego. Um dos dois precisa, incansavelmente, pedir para o outro também respirar. É pelo bem de ambos. É pelo bem da relação.

Equilíbrio é fundamental. Intensidade não.

Não ser intenso não quer dizer ser morno, e sinceramente, eu não sei em qual ponto as pessoas confundem tanto isso. Ser intenso muitas vezes significa ser irracional, não mensurar as reais consequências e principalmente, agir por impulso – que também é bem diferente de instinto. Para ser intenso não precisa ser quente, se até café quente queima a língua, por que intensidade seria bom para relações?

É o caminho do meio que o budismo tanto defende. É o meio termo que o seu coração pede e faz sua consciência dormir tranquila. Tudo aquilo que é intenso demais te treina para ser um belo piloto de fuga.

Talvez seja justamente por isso que vivo fugindo de você. Eu sempre preferi o caminho do meio. Entre tanta intensidade – pela amor de Deus, um ponto de equilíbrio. Um pouco de paz. Era só para descansar no seu peito. Era só para receber uma mensagem de saudade vez ou outra. Era só um bom dia. Era só um “quero te ver”, seguindo de um “eu também”. Nunca te fiz prometer um futuro bom, mas te pedi presença e parceria.

Intensidade sufoca com expectativas. Ativa o controle que não temos. Quais seriam os próximos passos? Deixa acontecer!

Percebe que é nessa hora – de quais seriam os próximos passos – que eu quero a saída de emergência mais próxima. É nessa hora que eu não quero mais te ver. Eu não quero pensar nos próximos passos. Eu não quero pisar – com intensidade – em ovos.

-Vem! Mergulha, não precisa ter medo.

(Mergulhei sem medo. Treinar apnéia é bom por isso, a gente não tem medo de mergulhar e nem perde o fôlego justamente por que sabermos controlar o lado de dentro).

Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras.Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Faz da vida poesia e textos. Muitos textos!Sonhos? Vive deles
Juliana Manzato

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.