Saia

0
{ Imagem reprodução } 

Enquanto ela dança, o mundo gira. O dela e o nosso.
Ela não se importa com os olhares diversos, ou com os movimentos que faz, simplesmente se entrega ao momento.

Deve estar aí o segredo da felicidade, se entregar ao momento. Porque se a gente for pensar bem, passa uma boa parte da vida fazendo planos e imaginando um futuro que depende desse momento agora. Ela dançava conforme a música, no próprio ritmo. Era a dança da vida, tão bonita quanto ela.

Os movimentos eram delicados como ela, uma verdadeira bailarina da vida. Parecia que naquele momento, o mais importante era fazer a saia rodar e se entregar aqueles minutos ritmados pelo som gostoso daquela música. A próxima música não importava, ela tinha um objetivo, dançar.

Sábia que era, dançava até os sapatos apertarem os pés e depois era só tirar e colocar no canto, afinal… dançar, mesmo que descalça, era mais importante do quê qualquer outra coisa.

Dance até a saia rodar, até o pé doer, ate o corpo não aguentar. Entregue-se ao movimento da vida e aproveite a viagem. Porque dançar movimenta a alma, e alma, nunca é demais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.