Sobre Moda

1

Quando recebi o convite pra falar de moda no Dona Oncinha duas coisas passaram na minha cabeça. A primeira foi, que honra sou leitora do blog e adoro o jeito que elas se comunicam, e falar de moda pra mim vai ser fácil, vivo isso todo dia, ano… minha vida toda, para dizer a verdade. A segunda coisa foi, nossa que difícil falar de moda sem ser repetitiva, sem ser apenas uma “mulher de dicas”. Queria falar simplesmente de moda como arte, como a minha arte.

Sim, moda é arte! Quando compramos uma blusa não compramos apenas um pedaço de tecido, compramos uma ideia, que virou aquela peça depois de ser um esboço em papel craft, depois de passar pelas mãos de uma costureira, às vezes várias costureiras. Uma única peça recebe a energia e atenção de muitas pessoas diferentes para depois se tornar objeto de desejo nas araras…

E assim, de um livro, um filme, uma paisagem ou uma ação do cotidiano, podem sair inspirações para um estilista transformar essas referências em uma criação. Por isso cada pessoa acaba se identificando com uma marca diferente, sem saber na verdade, que estão aprovando o olhar do estilista para algo que também lhe tocou. De alguma forma conseguimos nos aproximar, criar desejo naquela roupa – Olha a arte ai, bem pertinho, em uma simples peça do nosso armário.

Imagem: reprodução

Quando um estilista mostra seus sonhos através de suas criações, é o momento que ele divide com o mundo um pedaço dele e isso se torna tão prazeroso! Como estilista digo, quando avistamos nas ruas alguém vestindo uma peça minha, fica até difícil explicar essa emoção.

Legal demais falar de moda em um sentido mais amplo. Falar de arte, a arte de colocar em panos um desejo do que eu quero mostrar pro mundo. Dou a oportunidade como estilista, do meu cliente comprar uma peça com estampa alegre quando esta feliz, de se esconder através de uma cor neutra quando quer ser discreto, enfeitar-se quando quer mostrar que esta vivo e amando a vida, de dividir comigo o que eu senti quando criei aquela peça. Costumo dizer que quando uma mulher procura uma roupa, na verdade ela não procura apenas uma peça para deixá-la mais bonita. Ela procura algo que vai expressar o que ela sente ou pensa, sem nem notar ela faz isso. A primeira ideia que passamos de nós para alguém vem através do que vestimos, por isso nos importamos tanto em usar algo certo para uma reunião de trabalho, ou uma primeira saída com um namorado novo, ou até uma visita para a sogra. Sua roupa pode dizer muito sobre você sem você nem perceber.

Afinal uma roupa é muito mais do quê um pedaço de pano para quem a criou, ela é fruto de um trabalho de amor, arte e emoção e pode representar muito mais do quê qualquer um imagina. Já pensaram nisso???

1 comentário

  1. Anonymous Diz

    Nossa,essa foi a expressão mais sensível e espetacular que já li sobre moda!Fiquei até emocionada porque lembrei que realmente quando compro uma roupa ela vem com o meu estado de espírito do momento e eu nunca havia pensado nisso.O prazer que sentimos quando colocamos aquela roupa nova e como isso reflete aos que nos encontram.E tem ainda o estilista que passou para aquela peça o prazer de criar, um pedaço dele ou seja, sua obra de arte. É isso aí, um estilista realmente é um artista e vou sempre lembrar dessas palavras da Renata Tenca. Ela com certeza ama o que faz e por isso cria peças tão maravilhosas.Parabéns Renata Tenca!!Parabéns Dona Oncinha, por postagens tão Maravilhosas!!
    Patrícia Petermann

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.