Sobre nó

2

E de repente, tudo o que você mais quer na vida é que a angustia passe. É uma angustia que vem de não sei onde, um sentimento sem explicação ou razão. O nó na garganta parece ficar cada dia mais apertado e sufocado. Deus me livre, só isso consigo repetir.

É o tipo de aperto que vai terminar na panela de brigadeiro e no choro cheio de soluço no colo da melhor pessoa do mundo, mãe.

Depois da tempestade, nariz vermelho e uma sensação de vazio, parece que tudo fica melhor. Graças a Deus! Dai a gente percebe que faz tempestade na tampinha do xarope e que tudo não passa de um sentimento, que segundo minha avó era melhor definido como minhoca na cabeça dando nó no coração. Credo em Cruz, quem precisa disso? Pois é, ninguém. Quem tem fé, brigadeiro e colo de mãe, tem tudo.

A gente acha que nunca vai conseguir, que vai ser difícil, que pode ter um fim, que tem inveja, olho gordo ou que falta amor. E dai eu digo, quem pode mais que Deus? Ninguém. Se ele é por nós quem é contra nós? Ninguém. Ninguém mesmo, nem tempestade na tampinha do xarope, minhoca na cabeça, coração apertado…

Quando a gente tem fé, consegue tudo o que quer. Vai em frente, não alimente as minhocas e pare de fazer tempestades onde não precisa. Coisas boas estão por vir. Acredite!

2 Comentários

  1. Anonymous Diz

    Perfeito para hoje, pelo menos pra mim. Parabéns! Ótimo texto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.