SORRISO ESTAMPADO

0

Leia ouvindo: Snowfox Noisy – Fire

Acordei e ainda sinto o o gosto do seu beijo do meu rosto. A sensação de sua bochecha em meus lábios por conta dos carinhos que te dei.

Ainda sinto a face queimar de raiva de ter de contar sobre as histórias malucas do meu passado e com o ouvido queimando por ter que ouvir as suas. Somos dois cheios de histórias lacivas, livros cheios de linhas escritas e uma lista interminável de beijos dados.

Me permiti em sentir inveja de quem já teve o que tive, só por alguns poucos minutos até que meus braços envolveram a tua cintura em diversos assunto sem fim em looping.

Ouvi seus planos em silêncio, pensando se estaria encaixada em algum lugar ali naquele futuro obviamente programado. Vi um reflexo de possibilidade no brilho dos seus olhos que você não gosta que sejam encarados.

Fotografia: Juliana Manzato

Acordei querendo não esquecer dos nossos segundos juntos que são sempre regados a uma felicidade na alma inexplicavelmente leve. Reunindo bons e maus momentos. Reunindo dúvidas e certezas. Revivi seu sorriso de conquistas, sem esquecer as minhas próprias.

Eu sei que duvida da honestidade das histórias que conto, com a certeza da edição dos fatos, mas é quase impossível não entregar a verdade.

Todos os momentos me trouxeram para a mulher que sou hoje. A que sabe o que gosta e não gosta dos amores, da vodka ou gin e das companhias.

Tudo que sei é que quando acordei, ainda esboçava o sorriso de ter compartilhado passado, presente e futuro com quem me causa admiração e sorrisos

Luiza Pellicani

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.
Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.