Um rio de beleza

0
{ Imagem: reprodução } 

Senta-te às margens e observa, com pureza e encanto.
Não há dias de seca que impeçam esse rio de transbordar.

Não há ondas, não há ressaca, é uma constante perfeição de formas imperfeitas.

Ela não é córrego, e a sua bondade nunca seca.
Ela não é riacho, e esbanja um infinito de sorrisos independentes.
Ela não é ribeira, e derrama na minha alma a aventura de uma sensualidade inconsequente.
Ela é quase oceano, e da sua nascente extravasa um brilho incomum.

Na excelência desse curso natural, ela deságua na minha imensidão.
Ela é linda, daquele jeitinho só dela, e é isso que me leva a remar.

* Inspirado na beleza da mulher, que encanta, e dedicado aos homens, para que com sabedoria aprendam a admirar. 

  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.