Uma conversa com Santo Antônio

1
{ Imagem reprodução } 

E chegou seu dia, “Tonho”. Feliz dia para você, santo querido!

Sabe, eu nem sei por onde começar essa conversa na verdade. Pensei até em te oferecer uma bebida para quebrar o climão, mas essa história de bebida e Santo, não dá muito certo. Me desculpe pelo mal jeito…

Na verdade Tonho, a vida amorosa por aqui está confusa demais. Não falta aquela vontade de encontrar “o cara” e criar uma família margarina. Digamos que falta um pouco de sorte, ou até mesmo aquela ajudinha divina, sabe? O dedo podre por aqui anda reinando. Não sei se é o mundo que está ao contrário, ou sou eu, que crio o meu mundo particular cheio das famosas expectativas.

Tirando a parte da confusão e auê, eu preciso realmente te dizer… OBRIGADA! Obrigada por ainda me dar esperanças sobre amor, fé e casamento. Obrigada por ter colocado aqueles ex-namorados na minha vida, e por ter tirado eles também. Obrigada por preparar meu coração para alguém que vai ser bacana e vai valer a pena. Obrigada pelos beijos e abraços que provei até chegar aqui. Obrigada pelos frios na barriga, pelas ligações, conversas e respiração ofegante. Obrigada por depositar todo dia uma certa esperança nesse coração, muito grato por tudo, mas cansado de escolher os caminhos errados.

Mas agora o papo é sério, preciso realmente de ajuda! Não aguento mais tanta confusão e decepção na minha amorosa. Quero aquela certeza do “agora vai”. Já até te tirei do congelador e te coloquei num altar com flores. Minha avó já começou a novena, minha mãe já garantiu o bolo e eu tô aqui, de coração aberto para receber essa ajuda divina! Continuo acreditando naquele meu mantra, “vai ser tudo melhor do quê imagino”, mesmo nos dias mais tristes.

Tonho, desenrola essa vida amorosa logo! Coloque alguém que fique, que goste de cachorros, que tome vinho em quarta-feiras qualquer, que ligue em segunda-feiras bobas, que faça algum tipo de surpresa nas sextas e que goste de domingos. Alguém que olhe nos olhos e faça a pupila dilatar, que não se importe com cabelo bagunçado e maquiagem borrada. Traga para a minha vida aquele cara bacana, gente boa, divertido, que queira ter uma casa, filhos e um sitio para ir nos finais de semana. Que esse mesmo cara seja presente, parceiro, companheiro…

E o mais importante de tudo, que esse cara goste realmente de mim e que queira me fazer feliz. Porque sendo sincera, eu não vejo a hora de fazê-lo feliz também!

Me leva para aquela parte da vida que eu só te agradeço e que sou mais feliz do quê eu imaginava ser. É isso. Só isso.

Obrigada Tonho!

P.s: Congelador nunca mais!
P.s 2: Ano que vem a gente volta a conversar, e eu espero que seja só para te agradecer!
P.s 3: Ajuda também as leitoras do blog. Ajuda divina na vida amorosa não faz mal pra ninguém!

Beijão

1 comentário

  1. Deborah Gomes Diz

    AMEI!
    Ju, cada dia que passa me encanto ainda mais com os seus textos (se é que isso é possível)
    Parabéns!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.