Em pleno carnaval

Leia ouvindo: Miami Horror ft. Sarah Chernoff – “Real Slow”

Se fosse fácil, talvez não fosse eu. Sei lá, sou assim, do drama ao céu em segundos. Extremos malucos, tão difícil de entender e tão fácil de julgar.

Já me acostumei que poucos me entendem e menor ainda é o número daqueles que estão realmente ao meu lado. É, meu amor, a minha dose de drama custa caro. E você, para ocupar esse meu lado vazio, precisa aceitar.

Desde que me conheço por gente sou assim. Talvez você veja como um dos meus piores defeitos, ou como um charme, a escolha é sua. Meu drama esbarra naquela história do copo, meio cheio, meio vazio, de sempre. A escolha é sua, sempre sua.

Com a sua paciência provavelmente eu melhore, com a falta dela, piore de vez. Você é o tipo de cara para quem eu até tentaria melhorar essa minha santa dose de drama, misturado com um pouco de teimosia, eu sei. Não pretendo te entregar perfeição, mas publicidade barata não é o meu forte.

eab69b5b61682ffb0965edf2673cbef2

[ Imagem: reprodução / Pinterest: Cotidiano Dela ]

Sou isso que você vê e sente. Extremos. Um pouco de sanidade e altas doses de loucura. O drama faz parte. Me amar talvez seja uma arte. Não tenho que me rasgar, porque sou feita de retalhos. Vivo me costurando e amarrando pontas.

Pontas soltas demais dão problema e a gente nunca sabe o quão firme a costura está.

Tome a minha dose de drama, meu amor. Se gostar, não paga. Se não gostar, não me leve a mal. Entre tantos altos e baixos, minha vida vai seguindo sendo pleno Carnaval.

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo