A DESCULPA DA BARRIGA CHAPADA | RECOMECE QUANDO QUISER

1

Leia ouvindo: Two Door Cinema Club – Handshake

É engraçado essa coisa de se reconhecer no outro. Criamos identificação imediata com alguém que julgamos ser bem parecidos com nós mesmos e também com quem admiramos. Isso acontece graças às nossas referências. 

Tem muita gente que eu admiro e, se pudesse, colocava todo mundo num potinho, misturava e tomava a batida com gosto. Melhoraria em 1000% algumas características que não gosto em mim. Como não é possível, a gente vai tentando melhorar aos pouquinhos – um passo de cada vez e já não estamos no mesmo lugar, não é mesmo? 

Ando aprendendo muito sobre paciência, tenho dentro de casa o meu maior exemplo: minha mãe. Ser paciente não é fácil, não para quem gosta sempre de ter controle – como é o meu caso. A vida vive me dando tapas na cara, tirando o meu controle e me mostrando cada vez mais quem é que manda, e nessa história toda não sou eu. Então, penso eu, por que ser assim? Por que não acalmar os ânimos e dar tempo ao tempo? Por mais difícil que isso seja? 

Outra lição de casa que a vida anda me dando é sobre tempo. Por vezes, me sinto a “Mulher Maravilha” e acho que vai dar tempo de fazer tudo que eu preciso em 10h do meu dia. Respira, não dá. Não é falta de tempo, é a má gestão dele. Vamos entupindo nossos dias com urgências não tão urgentes assim. Nossas prioridades moram onde está dinheiro, ambição e poder. Forte isso, mas em suas devidas proporções acontece para mim e para você. Será mesmo que precisamos dar tanto espaço em nossa vida para essas “urgências”? 

dcb58473ea0773bbee2cd811b0f514d8

[ Imagem: reprodução ]

O foco precisa ir para o “ser”. Sim, o foco não é o seu trabalho, seu emprego, sua carreira, seu relacionamento, seus filhos ou uma grande ideia. Claro que tudo isso faz parte da sua vida, mas o pilar que sustenta tudo isso é você. O palco principal da vida é seu, as luzes apontam para você… faça valer! O que eu quero dizer com isso? Vá atrás de coisas que façam carinho na sua alma. Tire um tempo na agenda corrida para se tornar uma pessoa melhor. Algo que vá te ligar diretamente com o universo e com você mesmo. Pode ser uma doação ao próximo ou a você mesmo. 

Por último, e não menos importante, recomece sua vida quantas vezes forem necessárias. Vá buscar nas pessoas que você admira combustível para fazer essa mudança acontecer. O que você era ontem não deve servir como base para o agora e muito menos para amanhã. Pessoas mudam o tempo todo, seja de roupa ou de opinião. 

Estamos aqui para aproveitar o caminho, a vista, as pessoas que encontramos nele, os ensinamentos e até mesmo as dificuldades. Um dia me chamaram de fútil por começar um projeto chamado “A Desculpa da barriga chapada”, já me chamaram de coisa pior por ter um site com textos e até usar minhas falhas através de palavras. A minha melhor resposta? Vou continuar, e se continuar reclamando, ainda vai ter que engolir um monte de gente que gosta do meu conteúdo. 

E assim eu recomeço as coisas na minha vida. Às vezes a gente precisa de um tempo para entender como encaixar algumas coisas na nossa vida, às vezes a gente precisa de uma desculpa, ou pedir desculpas também. Em outras tantas vezes a gente só precisa resolver, limpar, planejar, escrever e finalmente, colocar em prática. 

A minha maior desculpa para voltar a me dedicar ao meu projeto vai além de um corpo bonito, vai ser muito provavelmente uma mudança de hábitos da própria alma. Vocês vão descobrir isso comigo no meio do caminho, viu? Apesar de planejado, tudo pode seguir o rumo certo ou tudo pode dar muito errado. 

Entre julgamentos e arrependimentos, recomeçar é sempre tão bonito. 

Vamos? 

Com carinho, 

Ju 

 

Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

1 Comment

  1. Thamires says

    Eu adoro seus textos!
    Estou sempre por aqui!!

Leave A Reply

Your email address will not be published.