A grama do vizinho não precisa ser a mais verde

1

Por Bianca Ferreira

“Eu enxergo pelos meus próprios olhos minha vida se bagunçar. Sem força para encarar as dores, sem solução para os desamores, tudo em preto e branco até nas cores.

Espiando da janela eu vejo a vida lá fora… Está todo mundo tão feliz. Gente rindo de piada, juventude na balada, ninguém se preocupa com nada.

Sinto uma alfinetada no âmago e reconheço a inveja. Por que todo mundo se sente pleno e eu não? O que há com toda essa minha interna confusão? Deus me fez errada, só pode ser essa a explicação!”

A terapeuta ouve, mais uma vez, as amarguras de um sofrimento ordinário. A dor não é pecado, mas o mundo, de fato, está enxergando tudo errado. Com calma e compreensão, ela insiste em um discurso que exige sabedoria e paciência para desvendar uma grande ilusão.

“Se você vive sua vida em função de achar a do outro melhor, tudo que te envolve irá de mal a pior. Feche a cortina para a vida alheia e encarregue-se de se livrar dessa maldita teia.

Se o jardim do seu vizinho tem mais flores, o que achas de regar melhor as suas mudas para que possa voltar a ver as cores? Se você fecha os olhos para a felicidade, ela não se encarregará de te acordar de um sono mórbido e sombrio, faça você mesma a sua bonita realidade.

Lembre-se que a solução para uma vida plena não está no ver, mas sim no VIVER. Vá ao lado de fora e comece a sua caminhada. Lá na frente você há de ver que a vida é uma grande piada.

E aí, ria. Sinta a barriga doer de tanto rir. E quando o fôlego você recuperar, aí entenderá que a nossa vida a gente há de amar.”

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

1 Comment

  1. Dicas de Maquiagem says

    Bianca,
    amei o seu texto e achei liiinda essa foto! Virei fã do Dona Oncinha, agora é obrigatório uma passadinha por aqui…rs

Leave A Reply

Your email address will not be published.