A mulher que não precisava caçar

Leia ouvindo: Gabe & Alok – Freedom

De peitos estufados e falas irônicas alguns afirmam que não existe mulher sem segundas intenções. Explico com clareza, sentar numa mesa de bar para bater papo com as amigas deixa à entender que você está caçando, com o radar ligado e querendo macho. Assim, desse jeito grosseiro mesmo. Sair para dançar, beber e se divertir com as amigas também não é só dançar, beber e se divertir com as amigas, na cabeça dessas pessoas, tem macho ali no meio. Eu não imaginava que gente assim vivia num mundo onde as pessoas são livres e fazem justamente aquilo que tem vontade.

Vamos recapitular, quer dizer então que se eu saio pra dançar significa que estou à caça de um macho? Ou que um bate papo com amigas é uma desculpa para flerte? Então ser um pouco mais extrovertida também dá o título de mulher fácil? Não queria desapontar o pessoal do peito estufado e fala irônica, mas ela não precisava caçar, ela queria viver.

{ Imagem: reprodução }
{ Imagem: reprodução }

Viver! Isso mesmo que você acabou de ler ali na última palavra da frase. Se existem mulheres caçadoras, eu não duvido, o quê me deixa entristecida é as pessoas acharem que o mundo é o próprio umbigo e que o mundo da mulher solteira se resume à um só gênero: homens. A mulher que faz sua vida girar em torno homem, não merece o meu respeito. Solteira ou casada.

No caso de ser solteira, significa ser livre! Ter o céu inteiro para voar, muitos fios para pousar e inúmeras arvores para escolher  quando criar ninho. Ela quer viver, experimentar, ousar, viajar, sair, sorrir, curtir e aproveita uma liberdade que só existe nessa fase da vida. O foco da vida dela é ela, em seu todo.

Ela não está desesperada por qualquer alguém. Ela quer mesmo aquele quem, que vai fazer valer a pena cada segundo juntos e que vai ser tão especial que ao invés de se aventurar por céus a calmaria de pousar em fios vai começar chamar mais atenção. Até porque ela continua sendo livre e sabendo que existe um lugar para voltar. O mesmo vai acontecer na construção do ninho.

A mulher que não precisava caçar vivia melhor do quê todas as outras porque entendeu uma coisa muito simples, tudo vem. Ela não precisar buscar por algo que vai encontrá-la. Sair para dançar é só sair para dançar. Sentar numa mesa de bar é só sentar numa mesa de bar. Tire as segundas intenções e viva. Se aventure pelo céu, aproveite da liberdade que tem e quando encontrar alguém que te faça escolher por aconchego, não perca oportunidade.

Seja caçadora de oportunidades para a vida, não de homens. Fica dica.

Assinatura_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “A mulher que não precisava caçar

  1. Ameiiiiii, um tapa na cara desse povo que enxerga os outros pelo seu caráter e não que pelo que a pessoa é.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo