A receita da Bi

por @Bianca Ferreira

Aqui no Dona Oncinha Pintada a gente fala bastante sobre relacionamentos, pessoas especiais, problemas cotidianos, frustrações e conquistas pessoais de cada um. Matutando sobre isso durante um almoço solitário, cheguei a uma conclusão. Eu não sei vocês, mas eu tenho “uma maniazinha” de relacionar comida com TUDO! Tipo: “tô feliz! UHU! Vou comer pra comemorar!” ou “ai que tristeza… Vou me afundar em comida pra esquecer os problemas…” ou até “ai, num tem nada pra fazer, acho que vou comer”.

Pensando sobre a minha relação com o ato prazeroso de ingerir calorias e sobre a necessidade normal do ser humano de se alimentar, cheguei em uma ideia bacana. “Por que não fazermos receitinhas básicas no blog?” BINGO!

Achei interessantíssima a proposta de dividir com vocês algumas ideias de alimentação, da mais básica à mais elaborada. Podemos dividir receitinhas pra quem mora sozinho, comidinhas pra reuniões de amigos, lanchinhos pra larica pós-sexo, soluções pras dietéticas… Não é interessante?

Pra começar essa nova seção do blog, vou trazer a primeira mistureba que eu resolvi fazer. A situação é a seguinte: eu sou uma daquelas que vivem lutando pra atingir a boa forma – ainda que eu não consiga nunca, to sempre na batalha – e sempre que chego da academia fico num dilema: como o que me deu vontade, já que tô com crédito com a balança? Como pouco e fico com mais crédito ainda? Não como NADA e acordo magra e linda? LEMBRETE: apesar da brincadeirinha, a opção de não comer nada deve ser DESCARTADA. Sempre que fizermos um esforço físico, devemos repor a energia gastada, ajudar o funcionamento do nosso metabolismo para queimar a gordura e reconstruir músculos! (momento nutricionista)

Aí eu cheguei em casa com aquela fome do leão em jejum, querendo comer uma coisa gostosa mas que não fosse muito calórica. Já que eu não sou muito da turma da salada (sou daquelas que come por pura pressão psicológica e “nutriciológica”), abri a geladeira pra pensar (quem não faz isso?) e aí me deparei com um item básico: ovo.

Taí, ovo, por que não? Ele é rico em proteínas, contém todos os aminoácidos essenciais e fornece todos os nutrientes que o organismo necessita para o crescimento e regeneração dos tecidos! (Tá, copiei do Google, confesso)

Mas só o ovo não ia saciar minha fome. O que eu podia fazer? Aí eu tive a brilhante ideia de misturar tomates, peito de peru e queijo branco picados. Complementei com duas fatias de pão light e um delicioso suquinho de laranja natural e sem açúcar e pronto. A refeição perfeita para o pós-academia!

Gostaram? Simples e fácil de fazer! É só pegar umas 3 rodelinhas de tomate, duas fatias de peito de peru, duas fatias de queijo branco, um ovo e sal. Pro suco, 3 laranjas inteiras. Nutritivo e gostoso! Eu recomendo!

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Um comentário em “A receita da Bi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo