A vida: um eterno perguntar

por Juliana Manzato

Somos curiosos por natureza, buscamos desafios, novidades e tentamos achar resposta para tudo. Afinal, “por que sim” nunca foi uma boa resposta. Parece mesmo que o mundo não é movido por respostas e sim, pelo desafio das perguntas.

A vida é um eterno perguntar. O por que está em tudo: por que de ter escolhido um caminho e não o outro, de não ter respondido uma mensagem, um e-mail ou não ter retornado uma ligação. Queremos saber quando vai chover, quando vai fazer sol, quando vai casar, ter o primeiro filho e até o segundo.

Foto : reprodução

Perguntar, saber, pesquisar, conhecer… ah, essas perguntas dificeis com respostas perdidas. Quem é Deus? De onde viemos? Para onde vamos? Qual é o mistério da vida? Por que tantas perguntas?

Fazemos inúmeras perguntas e exigimos do destino uma resposta, de preferência aquela rápida e esclarecedora. Quem dera!
Como se tudo tivesse uma explicação, uma resposta, não é mesmo?
Pode ser uma resposta de alívio imediato ou dor intensa, nunca saberemos por qual razão algumas coisas acontecem. O destino não te dá resposta, o ponto final sempre cairá nas perguntas: para que caminho eu vou? Qual escolha fazer?
Sabe aquilo? Quando você acha que já tem todas as respostas, vem a vida e muda as perguntas?

De quê adianta saber que vai chover, se você não tem um guarda-chuva, e sabe que vai se molhar?
A vida é mais ou menos assim, ninguém sabe qual vai ser o próximo passo dado. A única certeza que temos é que amanhã vai ser diferente de hoje (e sempre melhor, garanto!).

Tenha certeza que para a próxima pergunta que a vida lhe fizer, você vai encontrar uma resposta. Faça isso sem pressa, o destino diferente dos correios, não costuma errar. Basta você acreditar nas perguntas que vai fazer!

Um eterno perguntar. É assim que vai ser.

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo