All things must pass.

2

por @Melissa Lüdeman

Já parou pra pensar na quantidade de coisas que a gente gosta de fazer, mas não faz porque não tem tempo?

Hoje, quando fui acometida por uma virose, fui obrigada a abdicar das minhas responsabilidades no trabalho e então, pude perceber a quantidade de pequenas coisas que me faz imensamente feliz: o vento batendo na persiana deixando os raios de sol mais evidentes; O brilho que a espuma do banho tem durante o dia; O prazer de ouvir o seu CD preferido tocar naquele radio velho; O cheirinho do brioche na torradeira; A cor que a beterraba tem quando cortada; O café feito na hora, a qualquer hora…

Como a vida é maravilhosa, né? Quanta coisa a gente deixa pra trás por uma série de regras e responsabilidades que, sozinhas, não trazem a plena felicidade.

A realidade é que a lei da vida é essa: todas as coisas têm que passar, as boas e as ruins, mas o que realmente fica pra sempre, são as lembranças.

Portanto, se eu pudesse te dar um conselho hoje, ele seria: se dê uma chance para descobrir o que te faz sorrir, o que te deslumbra. E a vida é cheia disso, e ao mesmo tempo que ela está passando – rápido demais -, você está sendo presenteado, todos os dias, a cada segundo.

Aproveite essa oportunidade, fique sem fôlego hoje.

“Sunrise doesn’t last all morning.” (George Harrison)

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

2 Comments

  1. Fabio Pires says

    cara…como era exatamente isso que eu precisava ler hoje. obrigado!

  2. Fabio Pires says

    peço autorização para reproduzir em meu blog.

Leave A Reply

Your email address will not be published.