Assoprando Velinhas

8

“A juventude é um mal que cura com o passar dos anos”
Pois é, hoje passo por mais um verão. Costuma-se dizer que são primaveras, mas, certa vez li que capricornianos nascem no calor escaldante ou no frio intenso (por isso sabem que nada vem de mão beijada). Como nasci no dito 5 de janeiro, verão brasileiro, temperaturas altas e muito calor, adotei o sol como minha referência.

Sem neuras de envelhecer, sem nóias de cabelos brancos e sem frescura com a idade. Mas também sem a soberba de quem se autoproclama o vinho do ser humano, aquele que melhora com o passar do tempo. Besteira. Alguns defeitos morrem apenas para dar lugar a outros.

A idade me trouxe uma certa impaciência e uma boa dose de autoindulgência.

Sou impaciente quando o “foda-se” sai da minha boca com muito mais frequência que de costume e sou indulgente quando considero esse “foda-se” um presente pra mim mesmo. Me dei o direito de falar “foda-se” antes de “fodi-me”.

A idade também revelou umas coisas engraçadas… O que antes eu desconfiava, agora tenho a mais absoluta certeza de que não gosto de frango. E nenhum dos seus derivados: linguiça de frango, salsicha de frango, mortadela de frango, tender de frango. Ovo, gosto muito, embora tecnicamente, é um pré-frango.

Se na juventude almejava frequentar locais de luxo e elegantes, paradoxalmente tenho preferido locais simples e aconchegantes. Nada de luzes, brilhos e barulhos. Hoje em dia deixamos de prestar atenção aos nossos interlocutores, pelos estímulos exagerados que recebemos de todos os lugares: sons, luzes, spots, leds, músicas, celulares, rádios, conversas de outras 200 mesas… Nos tornamos autistas em tempo integral. Estamos no local ouvindo sem escutar, vendo sem enxergar, cheirando sem sentir e tocando sem arrepiar.

Vocês podem até achar que isso é coisa de velho. E é mesmo. Se antes eu bebia cerveja quente em copo plástico pra pagar de fodão pras meninas nas festas, hoje eu acho simplesmente imbecil quem fica em postos de gasolina, com som alto bate estaca e segurando uma long neck fervendo nas mãos. Pagando de fodão pras meninas. Igual a mim. Mas com o ônus de ficar cheirando gasolina a noite toda e chegar em casa com aroma de macacão de frentista.

A idade faz isso com a gente: nos damos ao luxo de não beber mais cerveja ruim, não dormir em cama dura e nem usar papel higiênico lixa bunda. Autoindulgência total.

Mas apesar disso, não me considero ranzinza. E pra falar a verdade, sou até mais moleque que muito vintão que conheço. Essa é outra faceta que a idade me trouxe: ficar mais moleque a cada ano que passa, o que pode ser confundido facilmente com senilidade ou o famoso “velho gagá”.

Assim, cheguei aos meus 44 verões. Oficialmente sou um coroa. A pouca modéstia diz que sou coroa, mas coroa enxuto, já o senso de ridículo diz pra eu ficar quieto. Ainda estou decidindo qual dos dois anjinhos vou escutar. São 44 aninhos sem mimimi ou rapapés, apenas ganhando um “parabéns” por ter conseguido passar mais um ano nessa viagem maluca conhecida como vida.

Se você teve saco pra chegar até aqui, agradeço de coração pelo presente, em casa desembrulho e guardo em um cantinho bem especial do coração.

Beijokas.
Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

8 Comments

  1. alepitta says

    show!!!! parabéns amigo e muitos verões pela frente

  2. Gi Moura says

    Muito bacana..auto-retrato interior e exterior!

    Parabéns e muitas felicidades!

  3. Jean Marcel says

    Parabéns, seu autoindulgente. Muito bom te conhecer, te ler e produzir umas viagens contigo. Deus te abençoe, grande Rubens!

  4. Meire says

    parabéns, Rubens!

    Felicidade, paz e bem, sempre!

    Somos realmente autistas, infelizmente…

  5. Bianca says

    Só posso dizer que você é o coroa mais incrível e LINDO desse Brasilzão.

    Nunca deixará de me inspirar com seus textos. Invejo todo esse bom humor, admiro toda a experiência, idolatro o jeito de encarar a vida.

    Você é FODA, Rubão. Meus mais sinceros votos de felicidades. PARABÉNS!

  6. Adriano Berenguer says

    Eu sou suspeito, juridicamente é ter interesse na causa, mas ter essa pessoa por perto é ter a certeza de que para tudo na vida tem jeito, e olha que tem coisas que não conseguimos realizar, aí, depois de esgotadas as alternativas, dizemos: FUDEU, assim sendo, Deus que conceda suas bênçãos à essa pessoa incrível. Abraço

  7. Anonymous says

    PARABÉNS RUBÃOOOOO!!!!! 3 cerejas de presente, já combinamos…

    Beijo

    ju

  8. Karin KLEMP says

    Linda!!! Que Deus continue abençoando sua vida pq de todas as formas ️vc abençoa a nossa!!! Te desejo de todo coração que vc seja muito muito feliz!!! Bjos adoro vc

Leave A Reply

Your email address will not be published.