Conhecimento

Promo da Onça: Oficina do Estudante

Leia ouvindo: Roberta Campos e Nando Reis – De janeiro a janeiro

Cresci ouvindo que conhecimento é a única coisa que ninguém pode te tirar. De fato, as vivências e experiências que passamos são nossas. Só nossas.

Quem me ensinou tudo que sei, inclusive sobre esse tal de conhecimento foi minha mãe. Abençoada que só, tive a sorte de ser escolhida por Deus para ser filha dela. Herdei dela muitas coisas, de joias ao formato do nariz. Herdei também a vontade de contar historias. Enquanto ela conta lendo os livros, eu conto escrevendo.

Ela é provavelmente a melhor contadora de histórias que eu já vi!

A melhor herança que ela pode me deixar é essa: “- Estude, leia, seja curiosa, escreva”. Dita repetidas vezes a cada encontro. Ela também me deu e ainda dá livros e textos bonitos.

– Filha, olha esse texto. Você vai gostar.
E batata, eu adoro.

Leitura

[ Imagem: reprodução ] 

Hoje ela é uma das minhas maiores incentivadoras de vida, trabalho e blog.

– Filha, precisa ler. Sem leitura não há boa escrita.

Me diz ela com a voz doce e paciência de pedagoga, sua formação.

Foi ela que me deu os livros que mudaram a minha vida, incluindo Pollyanna. Me lembro como se fosse hoje! Mas ela, por ser pedagoga, tem um apego maior por Monteiro Lobato e suas obras infantis. Talvez por isso, ele tenha sido personagem marcante na minha infância e tão presente na vida adulta.

Talvez seja por isso que tenha ficado emocionada com a temática desse ano de um projeto incrível da Oficina do Estudante. “Ao pé das letras”, projeto do Oficina que homenageou Monteiro Lobato e suas obras. Um incentivo a mais para os mais novos apurarem o gosto pela leitura e para os adultos lembrarem que comprar livros é bom, mas ler é melhor ainda. Cansei de ver gente empilhando livros na cabeceira da cama.

Que por influência de alguns possamos entrar no mundo imaginário de histórias, lições e diálogos. Além de inspiração para vida, movimento para o dia, melhora num tanto a escrita.

A vida também acontece nas entrelinhas, nos parágrafos, nos capítulos, em livros. Devore. Livros podem ter sabor chocolate.

Obrigada, mãe!

2015_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “Conhecimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo