Coração!

Fiquei uma noite inteira pensando sobre aquele nosso beijo. Ta! Algumas noites, admito! Tenho dormido pouco, e ido trabalhar de olheiras. Tudo por conta daquele beijo. O beijo que me faz ter seu gosto o tempo todo na boca.

As pessoas andam perguntando se eu estou namorando, gosto de pensar que ter meu coração ligado a alguém deve ser o maior compromisso que exista. Ainda que esse rótulo não nos pertença no momento. Mas, eu sorrio de canto de boca e respondo: mais ou menos. Logo eu que odeio usar esse termo. Olha ao que você tem me obrigado!

A verdade é que eu não estou a fim de ficar aqui enquanto você já está à milhas na minha frente. Odeio a sensação de ficar para trás. Não vou mentir se me perguntarem a seu respeito, ainda que eu saiba que meus olhos me entregarão, serei breve na resposta: lembro-me do beijo! Esse beijo que mais parece um furacão me sacudindo de um lado para o outro, me revirando por dentro. Temo, mas isso deve ser o tal do amor. E eu sei bem, que amor é convivência, confiança, cumplicidade e blá blá blá.. mas tem que ser sempre assim? Eu tenho essa incrível capacidade de atrair o passageiro, foi um tempo breve de presença; intenso.

138

Sinto como se tivesse me descuidado e aberto uma lacuna que você sem saber, chegou e preencheu. Não te peço mais nada, apenas que não me trate como um vento qualquer que passou e nem sequer bagunçou seus cabelos.

Quando me encontrar, apenas me olhe nos olhos. E eu saberei, como já sei, não fomos feitos para durar mais. Fomos feitos para nos bastar, mesmo com o “pouco” que nos demos. Nos encontramos e do nosso jeito, nos entregamos um ao outro. Ainda não sei bem porque razão você passou por aqui, talvez tenha sido só para eu recuperar o fôlego enquanto você me fazia perder o ar entre suas idas e vindas. Ou, talvez, para me fazer crer de novo no tão cobiçado; amor.

No fim, fiquei com a saudade, que sem dúvida é a presença da ausência mais dolorosa que pude sentir. Mas quer saber? Pelo menos eu sinto, pior é quem não se dá a chance de se pendurar entre o amor e a dor. E hora ou outra encontrar equilíbrio nisso. E no amor, eu sei, existe mais desequilíbrio que andar em corda bamba. O Importante é não deixar de levantar quando, em algum momento, a queda te ralar os joelhos. Coração acelerado, respira!

Perfil - Dani

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Um comentário em “Coração!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo