De braços bem abertos

Parar de pensar e comece a viver. Sair da rotina, mudar de caminho, provar novos sabores, tomar bons vinhos sem precisar de bons motivos, comprar roupas novas, lingerie bonita, batom colorido e saia rodada. Receber a vida de alma lavada, braços abertos e rosto contente.

Qual foi a última vez que você viveu como se ninguém tivesse olhando? Liga para a preocupação e diga que ela não precisa vir hoje. Você está de folga. Sem dependência emocional, gotinhas milagrosas ou chocolate da felicidade. Chega das mesmas desculpas, da mesma vida, dos mesmos amigos, dos mesmos lugares. Ponto final é ponto final.

Corta o cabelo e mude de cor. Saia sozinha, viaje também. Olhe o céu azul. Não atenda o celular. Tenha paz. Pratique o seu bem. Feche os olhos. Escute. Sinta seu coração. Dê a mão para a sua vida. Ninguém precisa dos outros quando se tem. Descubra. Fale. Deite na grama. Sonhe. Vai voar mais alto. Crie raízes. Viva. Depois vai viver mais um pouco.

{ Imagem reprodução }
{ Imagem reprodução }

Abra os braço e perceba que entre eles existe você e o infinito, que o seu teto é o céu e o seu chão é macio. Eu te pergunto? Você precisa de mais o quê quando encontra a paz? Nada! É tudo seu, aproveite.

Dinheiro compra felicidade nas coisas, paz compra a felicidade da gente. Plenitude na vida e o infinito como caminho, e já temos inúmeras possibilidades. Jura que você precisa cuidar da vida do outro? Querer um ego enorme que mal cabe em você e no seu apartamento? Mostrar uma vida infinitamente feliz aos outros e ser para dentro infeliz? Viajar para tal lugar porque o outro também vai? O outro, o outro, o outro, um coletivo que você faz parte, mas não necessariamente é.

Não é ser todo mundo, é ser você. Não é viajar como todo mundo, é viajar com você. Não é ser feliz como todo mundo, é ser com você. Antes de tudo, você.

Tá esperando o quê para abrir os braços e transformar a sua vida? Espero que nada.

Assinatura_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “De braços bem abertos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo