Declarado

Imagem: reprodução
Imagem: reprodução

Amar é gratuito, o que eu sinto falta mesmo é da entrega.
O amor preso sufoca e se transforma em sensações contraditórias. Pesaroso é sentir e não poder gritar, mostrar, sorrir.

Amar é bom, mas poder declarar é melhor ainda.
Ser mulher é ter uma eterna licença poética para se jogar em queda livre. Porque a gente ama sem cordas e correntes, livre para flutuar.

Sinto falta da cafonice de um amor que jorra palavras batidas e banalizadas. Quero o conforto das mãos dadas ao ar livre e dos beijos longos no ponto de ônibus.

Pra que amar se não se pode exalar?
O amor solitário dói, é prisioneiro das mazelas do coração.

Escondidos serão somente as palavras e carinhos íntimos, cobertos pela libido deliberada. O sentimento, nunca mais.

 

 

 

Bi - Dona Oncinha

Bianca Carvalho
Últimos posts por Bianca Carvalho (exibir todos)

Bianca Carvalho

Uma carioca branquela, bagunceira e desbocada. Uma mulher questionadora, inquieta e expansiva. Uma amante do mundo, dos cachorros e de pessoas apaixonadas pela vida.

2 comentários em “Declarado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo