DESMARQUE O JANTAR

Leia ouvindo: Gui Boratto – No turning back 

Não me leve a mal, mas se eu fosse você desmarcaria esse jantar.

Quanto tempo precisa passar para você perceber que não vale a tentativa? Quantas vezes suas incertezas precisam apelar para a gritaria? Quantas vezes você ainda vai tampar os ouvidos para sua intuição? Você vai insistir mais uma vez para quê?

Até a mais sofisticada gastronomia vai ser indigesta a tal jantar, e não vai adianta apelar para o vinho, tá? Vinho bom em cia ruim não conta. Todo mundo merece mais que uma chance, inclusive você.

Talvez seja hora de colocar um belo ponto final sem qualquer jantar despedida.

Ele não te faz bem, meu bem. E nada do que você faça mudará isso! É incompatível e tudo bem ser assim, viu? Não se culpe.

Nenhum homem deve fazer o papel de tábua de salvação, por ele e por você. Se você não merece metade, não seja migalha para ele. Sejamos honestas, o que não queremos para nós não devemos fazer para o outro.

Por você e mais ninguém, desmarque esse jantar. Você sempre foi boa de desculpas e conversas sinceras, tá ai uma bela oportunidade de colocar seu talento em prática. Agora é a hora! Melhor hoje do que amanhã. Melhor agora do que depois.

Sabe, você precisa tentar sim. Esgote todas as suas possibilidades e em paz acredite que você fez tudo aquilo que podia. Não se engane achando que merece dar uma chance a vocês dois. Se passou da terceira tentativa, esqueça! É de fato, incompatibilidade.

A história do murro em ponta de faca não pode se repetir. Você já machucou o punho diversas vezes, vai querer machucar de novo?

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo