DESNUDE-SE E DESCUBRA-SE

0

Leia ouvindo: India Arie – Video

Nada havia saído conforme o planejado. O relógio correu mais do que o previsto e o café foi apreciado com uma calma que não poderia ter existido. Nada mais importava, já que acordará cedo para atrasar-se com calma.

O primeiro compromisso estava agendado para 9h30, quando fitou o reflexo nu no espero já eram 9h15. Perdeu-se na sua própria imagem refletida e deixou o cérebro ter aquelas conversas que ele costuma acionar às 1h30 causando insônia.

Analisou rugas na face, celulites na perna, estrias na bunda. Os ossos da clavícula talvez um pouco mais à vista do que desejava, reclamou do que classificou como inícios de flacidez na barriga.

_ “Alguns quilos a mais são necessários” _ fez uma anotação mental para logo em seguida completar a nota com os elogios recebidos por conta da magreza. Lembrou dos motivos de cada quilo perdido nos últimos meses. Aquela boca, aquela promessa de instalar o chuveiro não cumprida, o carro na frente da casa da ex-namorada, o Post-It, aquele churrasco para o qual não foi convidada, a foto da nova conquista dele nas redes sociais, o mestrado dele, as aulas de bicicleta para ele, os pedidos de perdão, os pedidos de volta de um relacionamento “amigo”, aquela mensagem durante aquela festa, os perfis fakes.

Reclamou mentalmente dos seios, que achou ligeiramente mais “caídos com o reflexo da gravidade”, mas refutou mentalmente a exigência de conhecidos da necessidade de silicone. “Estão no auge de seus 33, quase 34 anos, estão lindos”, disse a si mesma em pensamento.

Analisou o muque, como quem se questiona a falta de torneamento como se frequentasse religiosamente alguma academia, mas no fundo sabia, mesmo frequentando o pilates, não há milagres contra a idade.

Quanto mais se analisava, mais voltava a se descobrir. O cérebro ainda teima de tempos em tempos reaver motivos pelas críticas feitas sobre seu corpo.

Naquele momento, toalha no chão, cabelos molhados, nada de maquiagem, atrasada para os primeiros compromissos profissionais do dia, quanto mais olhava sua figura nua projetada ao espelho, mais voltava a se amar.

Luiza Pellicani

Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.