DIA ÚTIL

Se você nunca se perguntou por que você consome tudo que consome - ou que deseja consumir, bem vinda(o)! Essa é uma ótima oportunidade para fazer isso. 

0

Leia ouvindo:  Bon Iver – Naeem

Se você é adulta, provavelmente já deve ter ouvido algumas – inúmeras – vezes o termo “dia útil”. O dia útil é a base de cálculo para os mais diversos tipos de remunerações, determina contratos de trabalho, serviços e tantas outras coisas.

Em meio a pandemia que vivemos, me permiti olhar com ressignificado para tudo aquilo que me cerca. Foi a maneira que encontrei de reprogramar pequenos, mas incômodos, fatores limitantes.

Sempre que pensamos em “dia útil”, inevitavelmente, relacionamos com os dias da semana e trabalho. Minha proposta é ressignificar e trazer ao “dia útil” a, irônica, utilidade que todos os dias tem: serem vividos além do crachá ou CNPJ.

O dia tem que ter a utilidade que nós damos a ele, permitindo muitas vezes que a pressa ou preocupação do outro tome boa parte das nossas preciosas horas.

Se antes o mundo estava no auge do individualismo, em 15 dias percebemos que o coletivo vai ditar o que será do mundo ali na frente. O capitalismo, como conhecemos, está ruindo. O sistema opressor vai se transformar porque uma nova – e existente – economia, fez do consumo, consciência.

Se você nunca se perguntou por que você consome tudo que consome – ou que deseja consumir, bem vinda(o)! Essa é uma ótima oportunidade para fazer isso.

Descontamos no consumo frustrações cotidianas – e acumuladas. Descontamos no consumo nossos privilégios – e tão pouco descemos desse pedestal. Descontamos no consumo tudo aquilo que falta – e mal sabemos o que significa faltar.

No “dia útil” competimos com os outros para proteger o que é nosso, mas…o que é nosso? Descendo do pedestal do privilégio e deixando o discurso da vulnerabilidade de lado para realmente vivê-lo, não existe consumo que nos traga segurança. Lembre-se que nada é, tudo está.

E não é apenas para consumo ou dinheiro. É para todo o resto. O dia útil não é sobre rotina, é sobre a oportunidade de criar consciência e oportunidades para fazer do mundo, um lugar melhor.

Não é utopia, é a oportunidade que temos no AGORA. É sobre crescimento pessoal e coletivo, consciência e vivência.

O melhor que você pode fazer agora é colocar sua música preferida e despir sua alma de tudo aquilo que já não serve mais.

Hoje, mais do que ontem, você precisa deixar o dia ser mais útil.

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.