Dica Cultural da Onça | Projeto CineVila

Leia ouvindo: Lisa Mitchell – Bless This Mess

Segunda-feira, aquele dia em que você quer chegar logo em casa para se jogar no sofá e esquecer que é o primeiro dia de uma longa semana. Liga a televisão e nem os canais abertos, e nem os pagos estão lá muito interessantes. Zapear parece a solução. Mas não é, não.

Em vez de se jogar no sofá, se jogue em uma confortável poltrona lá no Galleria Shopping e assista clássicos do cinema nas segundas-feiras de maio. O Projeto CineVila, da Livraria da Vila, no Galleria Shopping aqui em Campinas, vem promovendo sessões de filmes cult e, neste mês, todos os clássicos são do grande diretor Ingmar Bergman.

Na verdade, começou na segunda passada com o filme Morangos Silvestres, mas ainda dá tempo de prestigiar os dramas Juventude (12/05), A fonte da donzela (19/05) e O sétimo selo (26/05). As sessões começam sempre às 19h30, no Auditório da Livraria da Vila (1º piso) e detalhe: é free. Dica: Para garantir seu lugar na frente da tela, chegue com meia hora de antecedência.

Se de graça até injeção na testa, estamos todos no lucro com essa programação que foge do cenário comercial e mostra que é possível, sim, o cotidiano ter mais cultura. E cinema é cotidiano, e se é cotidiano, o Dona Oncinha está dentro.

Conheça um pouco sobre cada filme e faça sua segunda-feira ser menos “acaba logo” e mais “quero a próxima”:

Morangos Silvestres (1957). Foto: reprodução.
Morangos Silvestres (1957). Foto: reprodução.

Morangos Silvestres

O médico Isak Borg faz uma viagem dupla: ao mesmo tempo em que viaja para receber um importante reconhecimento de sua carreira, viaja no tempo passando por lugares que são parte de seu passado. Borg se tornou uma pessoa fria e cínica e relembrar tudo o que viveu, seus erros, decepções e seu antigo grande amor, o fazem repensar em sua condição agora que se sente culpado e velho demais para mudar o que gostaria. A dica é olhe para o personagem e imagine-se lá na frente. O que você gostaria de ver ao olhar para trás?

Juventude 

Ao receber o diário de seu ex-namorado, Hendri, enviado pelo seu tio Erland, a bailarina Marie entra em uma crise existencial, porque percebe que sua carreira artística nada mais é do que uma fuga para esquecer um profundo trauma vivido no passado. Ela se vê impossibilitada de seguir a diante senão resolver as pendências deixas para trás. O palco se apaga e só depende dela fazer as luzes se acederem para receber os verdadeiros aplausos.

Juventude (1951). Foto: reprodução.
Juventude (1951). Foto: reprodução.

A Fonte da Donzela

Filha de cristãos fervorosos do século XIV, Karin, em companhia da invejosa Ingeri, segue à pedido dos pais até a igreja do vilarejo para acender velas para a Virgem Maria. No caminho, porém, Karin é atacada e morta por dois pastores. Por ironia do destino, esses mesmos dois pastores pedem abrigo aos pais de da moça. Ao descobrir sobre o que tinha acontecido com a filha, o pai só pensa em vingança, enquanto Ingeri implora por perdão, já que havia desejado mal a Karin. No mesmo local em que seu corpo foi encontrado, nasce uma fonte de água pura e cristalina, assim como a jovem moça.

O Sétimo Selo (1956). Foto: reprodução.
O Sétimo Selo (1956). Foto: reprodução.

O Sétimo Selo

Jogar xadrez já exige muito raciocínio. Imagine convidar a Morte para uma partida. Na Idade Média, o cavaleiro Antonius Block se depara com a peste negra, que assola a Europa. Se recusando a deixar o mundo antes de entender o sentido da vida, Block propõe um jogo à Morte. Se ele vencer, continua a viver. E se perder, vocês já podem imaginar o que acontece. O filme mostra como as pessoas encaram o fim, porquê as crenças existem e como vencer a vida com um xeque-mate.

O que:

Projeto CineVila

Onde:

Auditório Livraria da Vila – Galleria Shopping – Campinas/SP

Quando:

Às segundas-feiras de maio, às 19h30.

Quanto:

Entrada gratuita.

Assinatura_Nat

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo