É dessa vez

Chega!

Estava na hora de colocar um ponto final em tudo e partir para a próxima página em branco. Cansei de rabiscar, escrever, tentar apagar e nada mudar. Quando a gente marca o papel com a ponta do lápis é único e para sempre. Borracha nenhuma tira marca de lápis.

Quero página em branco, novas palavras, diferentes pontuações, poesia, um cotidiano rimado, o som da minha risada escrito. E é dessa vez que isso vai acontecer. Eu escolhi assim, há de ser assim.

Muda, que a vida muda.

Planta, que a vida colhe.

Caminho, que a vida abre.

Escolhas, que a gente faz.

Minha mãe sempre me dizia: “É na teimosia que a gente ganha a vida”.

Teima. Teima. Teima.

Está decidido, é dessa vez que eu vou fazer acontecer e ninguém vai me impedir. Sabe quando a gente quer muito conquistar algo? Pois bem, quero conquistas do “muitos”. Muitos sonhos e desejos. Vontades que ninguém jamais imaginou vir de mim.

{ Imagem reprodução }
{ Imagem reprodução }

Vai ser dessa vez que eu vou virar dona do meu próprio nariz, e tudo bem se ele tiver algumas sardas e não for perfeito. Tudo bem se eles não concordam com a minha opinião. E tudo bem mesmo se alguns me virarem às costas. Por vezes, a gente precisa seguir sozinho para entender que para muitas coisas não precisa de ninguém, para outras só de um pouco de afeto e cafuné.

Acredita mais no “é dessa vez” do quê no “era uma vez”. Coloque-se no presente, olhe para o passado e acredite no futuro. Há de ser dessa vez, por um simples motivo, quando a gente quer mesmo, o mundo vira à nosso favor e a vida acontece.

Que seja dessa e não precise de uma próxima, e se precisar, que a gente tenha força de continuar.

Assinatura_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo