E eu gosto tanto de te ver bonita

Bonita e nada mais. Ela tem leveza no andar e doçura no olhar. Como toda boa mulher, vai de rímel, blush e batom cor de boca ou vermelho. Extremos necessários na vida de qualquer sexo feminino.

Ela não precisa de quase nada, porque ela sabe que é muito. Aprendeu como poucas o quanto amor próprio e uma dose de desapego fazem bem ao ego e à vida. Porque ser bonita é isso, é segui em frente com a cabeça erguida, coração tranquilo e sorriso no rosto.

Gente bonita é simples, é pé no chão, é aquele pedaço de vida que as vezes a gente perde no celular ou em frente ao computador. Dava gosto de ver ela bonita novamente. Olhar no espelho não era pavor, era prazer. Ela aprendeu a se gostar, à se vestir, a usar a medida certa para a vida e maquiagem.

2052
{ Imagem reprodução }

 

O menos é mais. O bonito é simples. O sorriso encanta. O bom humor cola. A saia é redoda. O salto é alto e por diversas vezes, o batom é vermelho. Ela voltou a gostar de cores e perceber amores.

Ela aprendeu a ser bonita, e confesso que é uma delícia ver ela assim em paz com a vida. Não sei ao certo se existe uma técnica para ser bonita, tirando toda a produção que estamos acostumadas.

Ser bonita vem da gente, das pazes que fazemos com o espelho e com a vida. É saber que é o quê é , ponto final.

Não queira ser feliz, queira ser bonita. Bonita com você mesmo, sorrindo para você mesma, fazendo agrados para a pessoa mais importante desse mundo: você.

Gente bonita de si, é feliz. Garanto.

Assinatura Ju - 2013

 

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo