Ele vai voltar com a ex

Leia ouvindo: Miike Snow – Animal

Quando nos conhecemos ele havia terminado um namoro longo. Término de namoro longo é uma merda. A gente sempre acha que existe o desapego, mas o que fica mesmo é a comodidade de já conhecer aquele alguém. Digo com propriedade, passei por um término assim.

Justamente por já ter passado por uma situação parecida, fui cautelosa comigo mesma. Não se deixa de gostar de alguém assim, por mais desgastada que a relação esteja. Existe a vontade de desapegar do relacionamento ruim, mas existe também o medo de se abrir ao novo. É natural.

Ele me falou sobre ela, eles e suas histórias. Senti que ali sobravam dedos apontados e faltava admiração. Puta vida, falta de admiração é sacanagem. Era óbvio que o desgaste natural e a falta de admiração iam levar o relacionamento para a lama. O amor se torna insustentável sem admiração. Foi o caso deles.

Aos poucos ele se mostrou seguro da decisão que havia tomado e mesmo com toda cautela do mundo, acabei me envolvendo. Expectativas criadas em níveis altíssimos da parte dele, decepção grande também. Não sou perfeita como ele imaginou. Não sou nem um pouco parecida com ex dele, se era esse comparativo que ele precisava.

2838c338a2ccb8339927a83800503322

[ Imagem: reprodução ]

Terminamos em silêncio, sem qualquer ponto final. Sofri calada. Sofri porque ele era um cara legal. Sofri porque por mais cautelosa que eu tivesse sido, eu estava naquela situação por escolha própria. Uma bosta.

Já recuperada de mais uma queda, recebo notícias dele. Ele havia voltado com a ex. Não duvido que ela seja uma ótima pessoa. Não duvido que eles se dêem bem. Não duvido da felicidade. Duvido mesmo é de um relacionamento saudável, equilibrado e de bem estar. Ate pelas histórias que tinha ouvido. Era tudo muito doentio.

O comodismo nos leva a aceitar coisas que não nos fazem tão bem. O amor não acaba, o que acaba é todo o resto. Volto a dizer com propriedade, tenho um namoro longo de idas, vindas e muitas feridas. Doeu deixar para trás, mas é libertador desapegar do morno.

Hoje não me imagino com o meu ex namorado de anos. Hoje também não imagino qualquer tipo de relacionamento com esse outro cara. O motivo é simples, o tipo de relacionamento que ele procura não é o mesmo que eu. E tudo bem ser assim. Zero dor de cotovelo. Quero ver ambos, meu ex namorado e esse ex-paquera felizes, de coração. Que eles encontrem nas mulheres que escolheram, a paz de estar com alguém que realmente faça bem, que acrescente, que dê apoio e que aprendam a voar juntos.

É natural querer voltar para aquilo que acreditamos ser o nosso porto seguro e não há problema algum nisso. Nem todo mundo tem coragem de encarar o novo. Nem todo mundo está disposto a conhecer o novo. Nem todo mundo consegue desapegar. Nem todo mundo consegue entender a própria felicidade.

Partir não é tão ruim assim. Deixar como está para ver como fica é se conformar. ( Não consigo mesmo ser uma pessoa conformada). Descobrir me parece sempre um baita caminho. Se a gente não se arrisca, não vive. No amor e nas pequenas coisas do dia a dia.

Deseje aos outros felicidade de todo o seu coração. Vá atrás da sua felicidade com todo o seu coração.

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo