ESCAPES | O LEGADO DAS ÁGUAS

0

Quando decidi sair do mercado da moda para, literalmente, me aventurar no esporte, sabia que muitos padrões seriam destruídos. E foram. O mundo ganhou novas cores, lugares e referências. O consumo foi, e ainda é, analisado de diversas maneiras. Como os esportes que mais me atraem para prática – e produção de conteúdo, acontecem ao ar livre, o antigo namoro com a pauta meio ambiente virou naturalmente um casamento.

Velhos hábitos foram deixados para trás, novas e conscientes escolhas ganharam mais espaço por aqui. É natural escolher viver experiências ao invés de comprar coisas. Verdadeiramente posso dizer que me tornei uma consumidora consciente. Menos, porém melhor. E com a história do casamento, vieram as descobertas. Lugares, pessoas e empresas que andam fazendo a diferença, além de mostrar que é possível explorar recursos naturais através de um ciclo sustentável e consciente.

Foi através de iniciativas de preservação e meio ambiente que cheguei até o Legado das Águas, uma unidade de negócios da Votorantim S.A dedicada à gestão de ativos ambientais e geração de valor compartilhado. São aproximadamente 31 mil hectares, que representam 1,5% dos 9% restantes da Mata Atlântica do estado de São Paulo.

O Legado das Águas é a maior reserva privada do país e abrange 3 municípios, Juquiá, Miracatu e Tapiraí. O modelo de negócio possui quatro eixos principais: Gestão Institucional, capital humano e social, capital natural e capital econômico – esse último, um dos mais importantes. A reserva está localizada no Vale do Ribeira, um dos lugares mais bonitos, e também com o menor índice de desenvolvimento humano do estado de São Paulo. O modelo de negócio veio para acrescentar desenvolvimento social e econômico a uma região que desde sempre sobreviveu da produção agrícola, principalmente banana.

Fora tudo isso, a reserva ainda se tornou um potente polo de pesquisa e desenvolvimento, já que 75% da reserva está em estágio avançado de conservação. Existem hectares do Legado das Águas que nenhum ser humano se quer chegou. Todo conhecimento científico e público da reserva tem o apoio de 50 parceiros para acontecer. Fora a parceria com universidades e o desenvolvimento social e econômico de gente que sempre viveu da agricultura.

Um dos pilares que mais me atraiu dentro da reserva é voltado para o ecoturismo. As atividades são inúmeras, do trekking de 4 km à travessia de 23 km, canoagem diurna e noturna, observação de pássaros e outros animais, viveiro de plantas e até observação de astros 😮

Foi em junho desse ano que fui pela primeira vez ao Legado das Águas, e mal sabia eu, que a história estava só começando nesse pedaço de Mata Atlântica tão conservado. Eu que sou da terra (oi,ascendente em touro), decidi logo começar pela água (oi, sol em peixes). A aventura escolhida? Canoagem.

Foram 9km remando pelo Rio Juquiá. A experiência é única! Cachoeiras, prainhas, produção de conteúdo, chimarrão e a sensação verdadeira de estar dentro de um livro de biologia.

Entre as atividades está uma das trilhas auto guiadas da reserva, a trilha do Cambuci, que além de suspensa e com piso regular, é indicada para todas as idades, inclusive crianças. Na trilha do Cambuci existe a observação da floresta à noite – uma das próximos experiências que vou contar para vocês.

[ Fotografia: Juliana Manzato e Andrei Pires – Legado das Águas ]

O Legado das Águas está à 2h:30min de São Paulo, capital. É possível fazer o famoso “bate-volta” para atividades, mas optei pela hospedagem no próprio Legado e isso foi um baita diferencial! Por que como existe uma estrutura, de hospedagem e alimentação, você aproveita muito mais as atividades e também conhece as atrações auto guiadas, como é o caso da trilha do Cambuci, Figueira e Jardim sensorial, fora o visual – que é incrível.

Durante as atividades prepare-se para desligar! Sem qualquer possibilidade de sinal de celular, a conexão com o mundo acontece via wi-fi que só existe na base da reserva – onde fica a hospedagem. A proposta é desconectar, então faça as fotos e publique depois. Aproveite o momento!

Quem me acompanhou nessa aventura foi a Chris, publicitária e amiga de longa data, e a Carol, que de leitora deste site, se tornou amiga pessoal e #garotaaventura depois dessa viagem. Carol trabalha com marketing no mercado financeiro, e vivenciar o Legado das Águas foi marcante, já que de aventura e canoagem foi a primeira experiência desta carioca sangue bom! 🙂

Sobre a atividade: 

  • Canoagem no Rio Juquiá;
  • Foram 9km em quase 4h de passeio;
  • A atividade é moderada e existe a possibilidade de ir remando até a cachoeira e voltar de barco. Tá tudo bem se você cansar, o importante é aproveitar a Mata Atlântica; 

Quem é você no rolê? ( ) Carol, e o nervoso do “isso aqui vai virar” | ( ) Ju, e o “preciso alongar as costas”

Gil, nosso guia! Local do Vale do Ribeira que além de guiar grupos pelas atividades, também faz parte do time de monitoramento do Legado das Águas.
😮 São ninhos!

Além de várias opções de atividades e esporte, o Legado das Águas tem um viveiro que também serve de base para grupos de pesquisa cientifica. Um dos grandes feitos do viveiro é o projeto Código Verde, que nada mais é do que um mapa de rastreabilidade de mudas nativas da Mata Atlântica. Ou seja, aquela história de “vou ali pegar uma muda daquela samambaia” acabou! Isso se chama biopirataria. Você não sabe se aquela “muda” pode ser especial ou não. Imagina se você pegou justamente um exemplar raro? Pois bem.

No viveiro do Legado das Águas só é cultivado espécies da Mata Atlântica. Além de preservar muitas espécies, o comercio de mudas é mais seguro já que o comprador tem o código de rastreabilidade de cada planta. Legal, né?

A primeira experiência no Legado das Águas não poderia ter sido melhor, além da recepção impecável e acolhedora, a canoagem foi incrível e conhecer um pouco mais da reserva me trouxe ainda mais certeza que o meu ativismo pelo meio ambiente não é em vão.

É maravilhoso encontrar empresas e projetos que estão equilibrando a balança de recursos, e de alguma maneira devolvendo para a sociedade e também para a natureza tudo aquilo que um dia foi usado.

Obrigada, Legado das Águas! Que seja o início de uma incrível história! 🙂

https://legadodasaguas.com.br

*conteúdo feito em parceria o Legado das Águas

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.