Escolha

Leia ouvindo: Angus & Julia Stone – The Wedding Song

Não é o tipo de coisa que se fala no meio de uma briga ou em momentos únicos à dois. Se fala em paz. Desde que te conheci é isso que você me traz, paz. É uma sensação diferente de todas que já senti, é única também. É confortável estar no seu peito pela manhã, é gostoso te esperar para o jantar. Alguns momentos não tem graça sem você por perto, prefiro esperar sua chegar para viver aquilo com você. Nunca abrir mão de algumas coisas fez tanto sentido. Abrir mão e não me perder daquilo que eu acredito, são duas coisas bem distintas que você conseguiu. É raro aceitar o outro e suas cargas emocionais. Você entrou na minha vida sem pedir licença e ainda me ajudou a carregar as malas que trazia comigo.

Te conheci no meio da multidão, uma possibilidade quase que nula de encontro. Não acredito em acasos como boa pisciana que sou. Destino e um pouco de sorte caíram bem naquele dia. Foi bonito o teu olhar encontrar com o meu. Aliás, ainda gosto todas as vezes que acontece.

80f7cb50e1ed9b879bdd95878d940462

[ Imagem: reprodução ] 

Não foi difícil gostar de você, sorrisão largo, covinhas e o olhar mais doce que eu já vi. Difícil na verdade é imaginar a minha vida sem você, Chico. Você não foi uma breve escolha, aliás, tudo que eu mais quero nessa vida é que não seja breve. Que seja como sempre foi, leve. Já amei e fui muito bem amada, mas com você é diferente. Dizem que um encontro de almas. Se assim for, que a sorte a minha de ter encontrado uma alma que me traga paz, leveza, cuidado e amor. É como se todos os dias você renovasse o que me disse no mar “De tudo ao meu amor serei atento; Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto”. Vinicius sempre foi uma das nossas coisas em comum que mais gosto. Essa parte do soneto da felicidade foi especial, sem querer, descobrimos a nossa poesia preferida num mundo tão comum.

Gosto de você por que a sua simplicidade combina com a minha. Como num quebra-cabeça, depois que te descobri como peça chave o restante ficou mais fácil. Somos diferentes, mas somos tão iguais. Você entende minhas viagens de trabalho, eu entendo a sua vida noturna com o bar. Gosto do nosso jeito de gostar. Gosto do nosso jeito em agradar. Gosto dessa nossa ideia de casar. Gosto dessa nossa vontade de transbordar amor através de um futuro filho. Para quem não pensava na maternidade, começo a gostar dessa ideia. Gosto dos nossos dias juntos. Gosto da nossa privacidade de vez ou outra estarmos separados. Gosto da nossa decisão pelo cimento queimado, janelas grandes de vidro, um quarto no andar térreo, uma varanda com deck de madeira e um balcão central na cozinha. Gosto das nossas ideias diferentes para economia. Gosto da nossa liberdade para as decisões. Gosto do seu apoio nos dias difíceis. Gosto de chegar tarde em casa e te ver no sofá. Gosto dos nossos sábados tranquilos e dos domingos tumultuados pelas ressacas. Gosto daquela nossa gargalhada sincera. Gosto de te ter como amigo.

Gosto desse nosso companheirismo. Gosto da nossa lealmente, com nós mesmo e com o que estamos construindo. Gosto de ter você na minha vida. Gosto da paz que você me dá a cada abraço. Gosto da vontade de ter você a cada dia. Gosto dessa nossa ideia de passar o resto da vida juntos. Gosto da nossa realidade. Gosto das nossas miudezas. Gosto das nossas viagens. Gosto de gostar de você, Chico.

Obrigada por me mostrar que a vida é melhor com companhia. Te amo. De todo o meu coração. Em outras, nessa e das mais infinitas formas de vida.

2015_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo