Eu te amo | por Juliana Manzato

Por esses dias no twitter (siga-me: JulianaManzato) vi a seguinte frase: Existem duas coisas que mexem com um ser humano: “Eu te amo” e “Vai ser Open Bar”.
“Eu te amo” é usada primeiro e, como sabemos que nada dura para sempre, consequentemente “Vai ser open bar” vai mexer principalmente quando se deu, ou tomou um pé na bunda, estou errada?!
Eu prefiro o “Eu te amo”, afinal as loucuras que podemos fazer por amor são inúmeras. Mas a pergunta que sempre faço: qual é a hora de dizer “Eu te amo”? Aliás, existe hora para amar alguém? O ser humano adora uma coisinha chamada tempo. Já repararam que para tudo tem o “tempo certo”? Afinal, que tempo é esse? Provavelmente vou morrer sem saber.
Digo isso por que já tive muita vontade de dizer “Eu te amo” para várias pessoas e acabei não falando, por achar que não era hora, que era melhor deixar pra lá, que iria mostrar demais sentimentos e carinhos. Claro que não podemos banalizar o amor e o sentimento, mas por que devemos escondê-lo?
Eu tinha uns 8 anos quando perdi a minha bisavó e um dia antes dela morrer, fui com os meus pais jantar na casa dela. Lembro como se fosse hoje. Na despedida, fiquei com uma vontade imensa de dizer “Eu te amo bisa”, mas acabei não falando, só dei um beijo no rosto e fui embora. Naquela mesma noite minha bisavó faleceu e a oportunidade de falar qualquer coisa, demonstrar qualquer sentimento foi por água abaixo.
O mesmo acontece nos relacionamentos amorosos, quantas vezes você não ficou com aquela vontade de dizer “Amo você” e não disse, tempos depois tudo terminou e aquela famosa teoria do “E se” bateu à sua porta? E se eu tivesse dito eu te amo naquele dia? E se ela (e) esperava que eu falasse a famosa frase?
Volto a pergunta: e o tempo certo? Quando é o tempo certo de dizer “Eu te amo”, de demonstrar carinho, de ir atrás do que realmente se quer.
Dizem que se conselho fossem bom,  a gente não dava, vendia. Ultimamente não estou mais dando conselhos, ando dividindo experiências de vida.
Aprendi que viver o hoje é essencial, pensar no futuro, primordial e demonstrar sentimentos, um diferencial. Em um mundo um tanto quanto banalizado, demonstrações de afeto são o quebra-gelo de qualquer situação, por que não começar a demonstrar carinho, sentimentos e palavras com as pessoas?
E você já falou “eu te amo” hoje?

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

4 comentários em “Eu te amo | por Juliana Manzato

  1. Lindo Ju. E posso falar, amo você querida!

    Amar é fundamental para a vida, é tão importante quanto respirar. Seja amar um homem, uma mulher, seus pais, filhos, amigos, parentes e principalmente você mesmo.

    Fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho.

    Beijinhos

    Fly Away

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo