Fratura Exposta

A gente quebra um pouco todo os dias.

156
{ Imagem reprodução }

Quebra porque a expectativa não foi atendida. Quebra porque um amor te deixou. Quebra de sofrimento e dor. Quebra por sofrer calado, por ter errado, por ter morrido de amor. Quebra porque já não dá mais tempo. Quebra porque amou demais ou descobre que se entregou de menos. Quebra porque descobre uma amizade falsa naquela que considerava verdadeira. Quebra por tentar ser forte demais e não assumir o lado pequeno. Somos feitos de fraturas expostas. Expostas pela vida.

Quebramos de diversas maneiras e jeitos. Algumas lesões ficam para o resto de nossas vidas. Não há cola que ajude à juntar os pedacinhos e não há gesso que conserte tal fratura. Você é quebrado. Eu também.

Na fratura é tudo ou nada. Ninguém quebra mais ou menos. E se você for parar para analisar, realmente é assim. É tudo ou nada, céu e inferno, amor e ódio, vida e morte, fratura ou conserto.

Somos pedaços perdidos em nós mesmos. Pare para pensar, quantas vezes você quebrou? Quantas tantas outras vezes te quebraram? Fratura faz parte da vida, meus caros. Essa vida que a gente vive loucamente com medo de ser quebrada. Puta irônia! A gente quebra a vida e para se divertir, quebra regras.

Quebrar dói, chateia, magoa, faz perder caminhos, abraçar a solidão, molhar o travesseiro, doer de amor ou simplesmente sentir a dor de viver. Dor e delícia. Quebrar dói, mas também ensina. É preciso quebrar para aprender. É preciso sofrer para viver.

Sabe aquilo que sempre te falaram sobre quebrar a cara? Não é só a cara, é o corpo inteiro. Encare isso e viva, porque se você já se quebrou, você viveu.

Assinatura Ju - 2013

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo