Leitura da Onça | 1 Página de Cada Vez

Leia ouvindo: The Drums – Me and The Moon

Em meio ao noticiário matinal e ao café da manhã apressado, paro cinco minutos no sofá e me ponho a rabiscar. As folhas escolhidas são do livro “1 Página de Cada Vez” (Adam J. Kurtz, Editora Paralela). Em cada uma, um enunciado. Uma pergunta. Uma atividade. Um desafio.

[ Assim que recebi o livro da Editoral Paralela, selo da Companhia das Letras! Foto: Natália Mota ] 

A cada página que eu viro, tenho duas opções: corresponder aos títulos como quem leva a vida no automático ou levar a sério perguntas, a princípio triviais, como atalhos para pequenas grandes descobertas diárias. Fico com a segunda, sem pensar duas vezes. Aliás, penso sim. E não é pouco, não.
Vai soar engraçado, mas a técnica (sim, desenvolvi uma técnica) é mais ou menos assim: usar a impulsividade nos rabiscos. Escrever ou desenhar a primeira coisa que der na telha. Pá, pum. E aí você se pergunta porque eu disse que penso tanto. É que o processo é inverso: não penso para responder, penso no que respondi. O lápis vai quase em ritmo psicografado, e no papel sai aquilo que muitas vezes não conseguia ser verbalizado. Surpresa. Depois disso, os neurônios pegam fogo. Por que raios eu escrevi isso? Aí é que entra o exercício. Penso, logo existo, como já dizia Descartes.
Vou digerindo minhas próprias respostas, ruminando minhas próprias ideias. E como isso, encontrando brechas para chegar a conclusões sobre mim mesma. São 365 páginas que encaro como 365 chances para desbravar-me e, por que não, divertir-me.
São 365 páginas e uma vida de cada vez!

[ Essa foto eu compartilhei no meu perfil do Instagram com a #1paginadecadavez. Rabisque e compartilhe também 🙂 ]

Onde comprar:

Assinatura_Nat

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo